Indice - compilado por Beraldo Figueiredo

Página Principal

108.2.6.3 - ADVENTISMO

Adventismo é uma religião cristã iniciada no século XIX, dentro do contexto do Segundo Grande Reavivamento dos Estados Unidos. O nome refere-se a crença na iminente segunda vinda de Jesus à Terra. O movimento começou com Guilherme Miller, cujos seguidores ficaram conhecidos como Mileritas. O Adventimo surgiu após a interpretação bíblica de Guilherme Miller de que as profecias da Bíblia se cumpririam na década de 1840. Hoje, a maior igreja dentro do movimento é a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

 

A família de igrejas adventitas são consideradas hoje como protestantes conservadoras. Embora tenham muito em comum, a teologia delas difere no que diz respeito ao estado inscociente (ou consciente) dos mortos, ao castigo dos ímpios ser aniquilação ou tormento eterno, a natureza da imortalidade, a ressurreição dos ímpios e a divergência se o santuário de Daniel 8 se refere ao que está no céu ou na terra. O movimento encoraja ao exame das Escrituras, e por elas entendem que devem observar o sábado.

 

Origens

A fundação do adventismo está associada a um período de efervescência religiosa nos Estados Unidos no final do século XVIII e primeira metade do século XIX, no nordeste dos Estados Unidos. Deste modo, o surgimento das Sociedades Bíblicas, o não conformismo com o sistema religioso estabelecido, reuniões de reavivamento (revivals), o estilo evangelístico e proselitista de religião permitiram o surgimento do movimento baseado na interpretação das profecias do Livro de Daniel 7 e 8 por Guilherme Miller e outros líderes religiosos estabelecendo o fim do mundo e o retorno de Jesus Cristo para 1843 e depois para 1844.

Pessoas de várias denominações religiosas aderiram a este movimento religioso, embora o mesmo não tivesse uma organização eclesiástica formal, e tivesse pessoas das mais diferentes vertentes protestantes. Após o que ficou conhecido como O Grande Desapontamento, o grupo se dispersou em outros menores. Alguns destes grupos permaneceram marcando datas posteriores para o retorno de Cristo. Outros não demonstraram interesse algum por religião instituída. Alguns voltaram para suas denominações de origem e se desculparam com os líderes, que em muitos casos, os haviam expulsado um pouco antes. [1] [2][3]

Depois de uma reavaliação dos estudos de Miller, alguns desses grupos menores persistiram nas profecias mas com uma nova interpretação ao retorno de Cristo, surgindo grupos como a Igreja Adventista do Sétimo Dia, as Igrejas de Deus Adventistas, a Igreja Cristã do Advento e o movimento dos Estudantes da Bíblia (atualmente conhecidos como Testemunhas de Jeová)[4]. Em comum retiveram o senso da iminência da volta de Jesus Cristo.

 

Doutrina

A doutrina adventista é baseada no iminente retorno glorioso de Jesus Cristo. A sua missão é a pregação dessa mensagem a todo o mundo.

Há diversos grupos adventistas e com consequentes variações em certos pontos doutrinários peculiares, alguns creem no sono da alma entre a morte e a ressureição, outros incluem a guarda do sábado, regulação dietária, juízo investigativo, aniquilação da alma dos pecadores e outras doutrinas baseadas na hermenêutica adventista da Bíblia.

 

Classificação de Grupos

Depois Conferência de Albany em 1845, onde 61 delegados compareceram, foi organizada a Associação Milenial Americana (American Millennial Association). Todavia não foi possível uma concordância doutrinária e nos subsequentes anos foram formando denominações dissidentes da Associação Milenial Americana.

·       

 Adventistas Dominicais
  • o        Igreja Evangélica Adventista (Evangelical Adventist Church) - organizada em 1845, é a instituição herdeira da Associação Milenial Americana. Acredita na consciência da alma após a morte e que os justos ressucitarão primeiro, depois haverá um julgamento dos ímpios e a condenação desses no fogo eterno. Virtualmente extiguiu-se nos Estados Unidos depois de 1916.

  • o        Igreja Cristã do Advento (Advent Christian Church) - acredita na imortalidade condicional da alma e na aniquilação dos ímpios.

  • o        União do Advento e Vida (Life and Advent Union) - fundada por George Storrs em 1863, uniu-se com a Igreja Cristã do Advento em 1964.

 

Adventistas Sabatinos

  • o        Igreja Adventista do Sétimo Dia - Das Igrejas Adventistas é a maior. Hoje ela tem igrejas em quase todos os países do mundo (em 2002 eram 236 países). Seus membros em todo o mundo, ao mesmo tempo, estudam semanalmente as mesmas Lições da Bíblia. É muito conhecida por suas obras assistenciais (ASA), escolas de todos os níveis, hospitais, clínicas médicas, asilos. As rádios e TVs Novo Tempo com suas programações variadas sobre educação, família, saúde, assuntos doutrinários e músicas evangélicas.

Possuem inúmeros conjuntos musicais dentre os quais o que é considerado uma instituição, que em 2012 completará 50 anos, são os (Arautos do Rei), quarteto da Voz da Profecia. Possui várias editoras (em 2002 eram 56), chamadas Casas Publicadoras em vários paises. Sua doutrina fundamental é baseada no "santuário terrestre". O ritual do santuário terrestre aponta diretamente o que Cristo fez enquanto estava aqui, como homem, na Terra e o que hoje faz no santuário celestial (Hebreus 9 e 10).

Creem que a salvação de todos os salvos, tanto os do velho quanto os do novo testamento é concretizada apenas pela graça, jamais através da lei (II Timoteo 1:9). Entendem que os 10 Mandamentos, escritos pelo próprio dedo de Deus (Êxodo 31:18) estão ainda em vigor, inclusive o que fala para as pessoas guardarem o sábado do sétimo dia. (Êxodo 20:1-17)

Diferente do que muitos pensam, os adventistas do sétimo dia aceitam somente a Bíblia como sua regra de fé. Os escritos de Ellen White nunca são consideradados uma segunda Bíblia ou um complemento dela, pois ela nunca acrescentou nada à Bíblia, apenas esclarece pontos da palavra sagrada. "Adventistas" porque creem no advento de Cristo. "Sétimo Dia" porque guardam o sábado, o sétimo dia da semana, dia em que Deus descansou, abençoou e santificou no Édem (Gênises 2:1-3) antes do pecado. Possuem em seu credo 28 doutrinas fundamentais, entre elas a da Trindade e o batismo por imersão nas águas. Vários escritores evangélicos, não adventistas, a descrevem como uma igreja evangélica, não uma seita.

  • o        Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma

  • o        Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento do Advento

  • o        Igreja Adventista da Promessa (pentecostal)

  • o        Igreja Adventista Brasileira

  • o        Igreja Cristã Bíblica Adventista (unitariana)

  • o        Igrejas de Deus

  • o        Conferência Geral da Igreja de Deus

  • o        Igreja de Deus do Sétimo Dia

 

Sites adventistas

JesusVoltará.com

Esperança.com

advir.com

Criacionismo

 

Notas e referências

1. ↑ Maxwell, Mervyn - História do Adventismo, CPB

2. ↑ Maxwell, Mervyn - Magnificent Disappointment : What Really Happened in 1844...and Its Meaning for Today, Adventist Book Center New Jersey

3. ↑ Douglass, Herbert E. - A Mensageira do Senhor, CPB

4. MELTON, J. Gordon. Encyclopedia of American Religions.Thomson Gale: 7th edition, 2002

Dick, Everett N. William Miller and the Advent Crisis, Berrien Springs: Andrews University Press, 1994.

Doan, Ruth Alden. The Miller Heresy, Millennialism, and American Culture, Philadelphia, PA: Temple University Press, 1987.

Frank S. Mead, Samuel S. Hill and Craig D. Atwood. "Adventist and Sabbatarian (Hebraic) Churches" section (p. 256–276) in Handbook of Denominations in the United States, 12th edn. Nashville: Abingdon Press

Melton, J.G. The Enciclopaedia of American Religions. California, 1996.

Nota:

 "Adventista", também é comumente usado como uma abreviação para Adventista do Sétimo Dia.

William Miller nunca participou do Adventismo, morreu na Igreja Batista, Igreja da qual sempre foi membro.

 

 
 

 


 

 

 

   

Indice - compilado por Beraldo Figueiredo

Página Principal