Indice    -  Compilado por Beraldo Figueiredo   -  Página Principal

 

211 - TERAPIAS HOLÍSTICAS

INDICE DO TÓPICO:

HOLISMO

Holismo (do grego holos que significa inteiro ou todo) é a idéia de que as propriedades de um sistema, quer se trate de seres humanos ou outros organismos, não podem ser explicadas apenas pela soma de seus componentes. baseada na teoria de que os organismos vivos e o meio ambiente funcionam juntos como um todo integrado.

1.Tendência, que se supõe seja própria do Universo, a sintetizar unidades em totalidades organizadas.
2.
Teoria segundo a qual o homem é um todo indivisível, e que não pode ser explicado pelos seus distintos componentes (físico, psicológico ou psíquico), considerados separadamente; holística.
 

A palavra foi criada por Jan Smuts, primeiro-ministro da África do Sul, no seu livro de 1926, Holism and Evolution, que assim a definiu: "A tendência da Natureza a formar, através de evolução criativa, "todos" que são maiores do que a soma de suas partes".

É também chamado não-reducionismo, por ser o oposto do reducionismo. Pode ser visto também como o oposto de atomismo ou mesmo como do materialismo. Vê o mundo como um todo integrado, como um organismo. O princípio geral do holismo pode ser resumido por Aristóteles na sua obra a Metafísica: "O inteiro é mais do que a simples soma de suas partes."

De uma forma ou de outra, o princípio do holismo foi discutido por diversos pensadores ao longo da História. Entretanto, o primeiro filósofo que o instituiu para a ciência foi o francês Augusto Comte (1798-1857), ao instituir a importância do espírito de conjunto (ou de síntese) sobre o espírito de detalhes (ou de análise) para uma compreensão adequada da ciência em si e de seu valor para o conjunto da existência humana.

Fonte: Dicionário Aurélio, Wikipédia

TERAPIA HOLÍSTICA

Terapia = harmonizar, equilibrar; Holística = do grego holus: totalidade.

É mais Qualidade e Bem-Estar em sua vida, utilizando-se de uma somatória de técnicas milenares e modernas, sempre suaves e naturais, proporcionando harmonia, autoconhecimento e incrementando sua capacidade de ser bem-sucedido.

Aconselhamento, Terapia Floral, Terapia Corporal, Acupuntura, Auriculoterapia, Cromoterapia, Fitoterapia, Reiki, dentre muitas outras técnicas popularmente chamadas de "terapias alternativas" são aplicadas pelo Terapeuta Holístico.

Descrevemos Abaixo as principais Terapias Holísticas:

( Clique no nome para saber mais sobre cada uma )

 

211.01 - ACUPRESSURA  < voltar >

A acupressura é uma terapia semelhante à Acupuntura e ao Shiatsu.

Também baseia-se nos estímulos em determinados pontos do organismo, visando liberar o CHI para que ele flua livremente pelos meridianos.

Para fazê-lo, o terapeuta utiliza a ponta dos dedos e o polegar, embora haja também às vezes massagem ao longo dos meridianos.Essa técnica pode ser auto-administrada, depois de ser treinada com um instrutor habilitado.

A acupressura pode ser utilizada com diversos fins terapêuticos. Destacam-se o tratamento do estresse e dos problemas a ele relacionados, como insônia, ansiedade e outros. Dores (de cabeça ou nas costas) e perturbações gástricas também podem ser aliviadas.

O terapeuta visa estimular determinados pontos (situados nos meridianos) que têm a propriedade de obter respostas de órgãos e sistemas do corpo.Estas pressões variam em intensidade e tempo de aplicação, para cada caso tratado.

Os pontos de acupressão mais influentes no sistema de energia dos meridianos são os pontos de comando, que são pontos que ficam entre o cotovelo e os dedos das mãos, e o joelho e os dedos dos pés.

Para chegar ao diagnóstico, o terapeuta observa, toca e entrevista cada paciente.

Com o diagnóstico definido, inicia-se o tratamento. Este é feito por meio de pressões nos pontos corretos para restabelecer o fluxo ideal do CHI e o funcionamento perfeito do sistema ou órgão em tratamento.

CHI = Modernamente descrito como energia eletromagnética, o CHI (pronuncia-se tchi), é a energia que alimenta, sustenta e estimula todas as nossas células - e o organismo como um todo. É também responsável pela defesa e cura de distúrbios emocionais, mentais e físicos.

O CHI flui pelo organismo por canais bem definidos, chamados meridianos. Quando esse fluxo é feito harmoniosamente, gozamos de saúde perfeita. Quando há um impedimento, estagnação ou dificuldades em seu fluxo, podemos apresentar distúrbios físicos, mentais ou emocionais

Fonte: http://www.verdor.org/terapia/acupressura.htm

211.02 - ACUPUNTURA < voltar >

Acupuntura ou Acupunctura é um ramo da Medicina tradicional chinesa e um método de tratamento chamado complementar de acordo com a nova terminologia da OMS - Organização Mundial da Saúde.

Acupuntura consiste na aplicação de agulhas, em pontos definidos do corpo, chamados de "Pontos de Acupuntura", para obter efeito terapêutico em diversas condições.

Atribui-se o nome Acupuntura, a um jesuíta europeu que retornando da China, no século XVII, adaptou os termos chineses Zhen Jiu, juntando as palavras latinas Acum (que significa agulha) e Punctum (picada ou punção).

A acupuntura é um tratamento milenar, existe a mais de 5.000 anos,  continuando ativa até hoje. Este grande tempo de existência é devido a sua eficácia que deve-se em tratar a causa das doenças e de forma totalmente natural.  
A acupuntura é o modo de restaurar, o bom funcionamento energético do nosso organismo, de uma forma natural, sem uso de produtos químicos, nem biológicos. Apenas reequilibrando a eletricidade corporal, que é a responsável pelo bom funcionamento de todos os órgãos e tecidos. 

 Uma pessoa com azia pode ingerir um antiácido (como é comum) para bloquear o ácido em excesso naquele momento, mas esta mesma pessoa poderia usar acupuntura que faria com que seu organismo não estivesse produzindo ácido em excesso.  
Esta é a filosofia e funcionamento da Acupuntura: harmonizar a energia do nosso corpo, para tratar a causa da doença.
Fonte: Wikipédia

 

BREVE HISTÓRICO DA ACUPUNTURA:

É impossível sabermos ao certo como surgiu a acupuntura. Fatos muito antigos quando não são muito bem documentados, acabam por deixar-nos em dúvida o que é história e o que é lenda.
Existe uma lenda sobre um guerreiro chinês que retornou de uma batalha curado de sua doença, isso por ter sofrido algumas flechadas, e ainda que os sábios da época, pesquisando o porque da cura, chegaram a conclusão que os locais do corpo, que foram atingidos, tinham uma relação com a antiga doença do guerreiro, e a partir daí iniciaram pesquisas intermináveis que foram se aprimorando, geração após geração. Desta forma os pontos de Acupuntura e seus meridianos foram mapeados.


Um dos livros mais antigos e importantes sobre acupuntura é o "HOANG TI NEI KING SU WEN" , ou seja, "CLÁSSICO DE MEDICINA INTERNA DO IMPERADOR AMARELO", este livro foi gerado em +/- 4.000AC, porém só foi escrito por volta do ano 300AC.      Apesar de ser um livro escrito há tanto tempo, mantém seus conceitos usados até hoje, devido ao seu avançado conhecimento. Já descrevia a circulação do sangue  "...o sangue circula pelos vasos , como num círculo, e jamais para durante a vida, o coração regulariza o curso do sangue no corpo.. "   o Ocidente só descobriu isto  em 1619, por Sir Willian Harvey, ou seja, centenas de anos após.   
Este é apenas um exemplo entre inúmeros, para mostrar como a Medicina Chinesa sempre foi tão avançada, mesmo a milênios atrás. 
 
Hoje, aliamos a sabedoria milenar da acupuntura, com o desenvolvimento tecnológico de nossos dias, usando equipamentos eletrônicos modernos,: Acupuntura sem agulhas através de correntes eletrônicas,  e o Raios Laser no exercício da Acupuntura. 

DOENÇAS TRATADAS COM ACUPUNTURA        
A acupuntura não classifica as doenças tão restritamente como estamos acostumados aqui no Ocidente. Para a acupuntura não existe uma doença, mas sim um doente que necessita de um tratamento geral, visando seu equilíbrio como um todo.
Porém como forma ilustrativa, citarei alguns sintomas mais comuns que levam os pacientes a procurarem a acupuntura e que obtém êxito na cura dos seus males:

Doenças tratadas:

DEPRESSÃO - ASMA - TENDINITES -INSÔNIA - BRONQUITE - DOR NA COLUNA - ANSIEDADE - SINUSITE / RINITE - GASTRITE - OBESIDADE - ENXAQUECA - HEMORRÓIDAS - DERRAME CEREBRAL - EJACULAÇÃO PRECOCE - DISFUNÇÃO ERÉTIL. - ETC...

Fonte: http://www.drgilberto.com/acupuntura.htmll

A Acupuntura no Ocidente

Notícias sobre uma forma exótica de medicina praticada pelos chineses já chegavam ao Ocidente desde 1255, com a "Viagem à Terra dos Mongóis", de William de Rubruk. Padres jesuítas portugueses, ao viverem longos períodos no Japão à partir do século 16, puderam conhecer mais detalhes da forma japonesa de praticar a medicina chinesa. No século 17 começaram os relatos médicos propriamente ditos, feitos por médicos ocidentais que viveram na Ásia, como Jakob de Bondt, Buschof, Willem ten Rhijne, Engelbert Kaempfer.      Houve então um período de enorme interesse pela acupuntura, que já havia passado quando Dabry de Thiersant publicou  em 1863 "A Medicina dos Chineses", citando inclusive trechos do "Da Cheng". Talvez por causa da presença francesa na Indochina, somente na França ainda encontraríamos algum interesse esporádico em acupuntura, até que Soulié de Morant publicou "A Acupuntura Chinesa". Soulié de Morant tentou despertar o interesse médico pela acupuntura, porém o fato de não ser médico contribuiu para uma reação negativa por parte da comunidade científica da época.
Alguns dos termos empregados por ele, como "energia", "meridianos", permanecem em uso até hoje em algumas escolas ocidentais de acupuntura.
Depois, surgem os trabalhos de Chamfrault, e Niboyet, médicos franceses pioneiros, além de Nguyen van Nghi, médico vietnamita que vive na França.
 O interesse da comunidade médica foi finalmente aceso quando houve a notícia de que o jornalista americano James Reston foi tratado com acupuntura, e de que na China a acupuntura era usada como analgesia em cirurgias. Várias clínicas de dor crônica passaram a usá-la como terapia, e com o despertar do movimento alternativo, mais e mais médicos passaram a se interessar pela acupuntura.

Fonte: www.acupuntura.org

 

211.03 - ANMA   < voltar >

No oriente, Anma e outras formas de Massagem são reconhecidas como técnicas terapêuticas efetivas. No Japão, Anma está profundamente integrado como parte da cultura e vida familiar. Nos tempos estressantes em que vivemos, Anma tem recebido crescente aceitação como terapia. Ela representa um poderoso meio de reduzir a dor e aumentar a sensação de bem estar.

No oriente, a maioria das técnicas de medicina alternativa são praticadas por profissionais. Anma pode ser integrada na vida familiar, contribuindo no maior controle e cuidados com a saúde própria do leigo. A consciência da importância de tomar conta do próprio corpo conseqüentemente aumenta.

Essa técnica tem sido utilizada no Japão pôr séculos, não apenas pôr especialistas, mas também por Acupunturistas, Herbalistas, Médicos, outros profissionais da saúde e pelas famílias. O Anma está tão enraizado na cultura japonesa que parece que é ensinado nos jardins de infância a fim de que os filhos procedam-no em suas mães.

O Anma oferece a mais eficiente técnica de cuidado com a saúde, de prevenção de males e de cuidados com a saúde e o bem estar geral. No Oriente, Anma e Shiatsu são conhecidos como as principais alternativas de saúde. Na Ásia, as pessoas dão um grande valor a saúde, pois consideram indissociável o bem estar físico e mental.

Indicação: A técnica Anma é facilmente aprendida por qualquer pessoa. Diferente de qualquer outra forma de medicina preventiva como a Acupuntura, ou a Quiropraxia, Anma pode ser beneficamente praticado imediatamente. Não requer anos de estudos e oferece, visivelmente, resultados benéficos. Pode ser executada em uma cadeira ou no chão.

Praticar diariamente e receber essa massagem, junto a uma dieta equilibrada, torna-se um modo efetivo de manter o "optinum" de saúde, prevenir males e garantir a saúde física, espiritual e psicológica.

Atualmente crê-se que provavelmente todas as pessoas possuem pequenos desvios físicos que não podem ser categorizados como doença.

Valores psicológicos e morais são elementos muito importantes do Anma e na maioria das formas de se trabalhar o corpo. Estudo e prática da filosofia, religião e cultura oriental não são requisitos para praticá-la. Entretanto é interessante que você passe a estudar algo sobre o Taoísmo e a Filosofia Zen para integrar sua prática de massagem e a sua vida diária.

A massagem oriental difere da ocidental na mesma razão que a cultura asiática difere da cultura ocidental. Parece que a Cultura Oriental, na maioria das vezes, é mais espiritualizada, enquanto a ocidental é mais materialista.

Há 7 lições fundamentais para praticantes de Anma:

  1. Para praticar massagem não basta conhecer as técnicas, mas também refiná-las;

  2. Nunca se proclame o responsável pela cura. Estabeleça uma relação mútua com o paciente;

  3. Aprenda a ver o corpo através das mãos, não apenas pelos olhos;

  4. Não use sua intuição para diagnosticar antes de desenvolver seus fundamentos de maneira sólida;

  5. Imaginação pode ser mais importante que o conhecimento. Seja cioso e temeroso;

  6. Sempre siga o fluxo do Tão. Não trabalhe contra ele;

  7. Centre e equilibre-se na harmonia do Yin e do Yang

 

211.04 - APITERAPIA    < voltar >

MEL, PRÓPOLIS, GELÉIA REAL e PÓLEM produzidos pelas abelhas são usados como alimentos de alto valor nutritivo e energético, também auxiliam no tratamento de inúmeras doenças.

Mel: O mel foi usado por quase todos os povos da terra, antigos e modernos, como um eficiente remédio. Desde o antigo Egito passando pela Grécia, Índia, China, Rússia e países árabes cujas tradições vem fazendo com que em toda a parte do mundo, o mel seja considerado um fortificante e energético excepcional para o organismo (25% mais doce que o açúcar).

É fabricado pelas abelhas a partir do néctar (secreção doce que é colhida nas flores), e produzido através da ação de algumas enzimas no interior do inseto. Seus nutrientes e enzimas devem ser conservados a 37 graus (a mesma temperatura da colméia).

Cuidados ao tomar mel: Jamais devemos aquecer o mel acima de 40º C para não perder suas características. O verdadeiro mel é opaco e cristaliza, transformando-se numa pasta macia com vários grânulos.

Alergia ao mel: Existem pessoas que tem sensibilidade ao uso do mel, assim como a certos produtos alimentares como o morango, chocolate, ovos, entre outros que podem causar reações alérgicas, ou manifestam-se sob a forma de mal-estar, vertigens, elevação de temperatura, náuseas, urticária, eczema, vômitos e diarréia. Reações desse tipo só acontecem em indivíduos muito sensíveis, e quando ocorrem pelo uso do mel, podem ser causados pelos grãos de pólen nele existente (rico em proteínas).

Indicações: Além de ser um alimento muito saudável, de agradável sabor, apreciado e indicado para pessoas de todas as idades, desde crianças da mais tenra idade até a velhice, suas propriedades terapêuticas tem se mostrado eficaz no tratamento e prevenção nos casos de: anemia, gripe, anorexia, cansaço físico e mental, desnutrição, tosse, bronquite, hipoglicemia, atraso de crescimento, conjuntivite, queimaduras, deficiência constitucional, prisão de ventre, nefrites, má dentição.

Fonte: http://www.verdor.org/terapia/apiterapia.html

APIPUNTURA:

A Apiterapia, utilizando o veneno de abelha, é uma forma de abordar a medicina naturista cujo principal objetivo é direcionar o organismo a superar as suas próprias barreiras de defesa imunitária, com uma estimulação apropriada em pontos estratégicos do corpo. As picadas irão perturbar o processo patológico com a finalidade de o estabilizar, para que o organismo encontre o seu próprio equilíbrio de uma forma natural.

As picadas, em pontos chaves, mostram-se benéficas no processo de terapia de base para a esclerose múltipla

Cientistas internacionais afirmaram em Havana que experimentaram com êxito o veneno de abelhas em diversos casos de esclerose múltipla, um feito sem precedentes na área da saúde mundial.

"O veneno de abelhas aplicados nos pontos de acupuntura, restitui as funções do esfíncter e da bexiga e dos intestinos em casos de esclerose múltipla", asseguram os investigadores.

O presidente da Confederação de Apiterapia e da Federação Internacional de Apicultura (APIMONDIA), o suíço Theodore Cherbuliez, e outros membros desse conselho da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), explicaram a utilidade do tratamento com picadas desse inseto voador e o uso em geral dos produtos da colméia.

"Nos casos de esclerose de placa-enfermidade degenerativa do sistema nervoso temos detido o seu desenvolvimento e inclusive recuperado funções com a aplicação da Apipuntura, um método singular que consiste em aplicar picadas de abelha em pontos determinados de acupuntura", assegurou Cherbuliez.

O método consiste, explicou o pesquisador suíço, em colocar a abelha com uma pinça em pontos selecionados do corpo e em retirar o ferrão (aguilhão) quando administrada a dose terapêutica do veneno de abelhas.

Segundo os pesquisadores, o risco de toxidade ou alergia é de um sobre 850 mil, e não se tem conhecimento de mortes por uma picada desse tipo.

Por outro lado, os experts do APIMONDIA ressaltaram o uso da própolis (resinas extraídas da colméia) na cura de enfermidades gastrintestinais e na cicatrização de queimaduras, assim com a utilização do mel em afecções da pele.

No primeiro dia é feito o teste de reação alérgica ao veneno de abelha (micro-picada).

Este teste consiste em injetar uma quantidade mínima de veneno de abelha, na pele do paciente. Nos primeiros 20 minutos, depois da micro-picada, observamos o local da picada procurando alguma reação anormal. Se o paciente não for alérgico, o tratamento com veneno poderá continuar na próxima visita. Os tratamentos são feitos uma vez por semana.

É o primeiro mês de tratamento com apitoxina que traz mais desconforto ao paciente, porque é neste período que é posto em marcha o processo curativo do veneno de abelha.

O valor terapêutico da apitoxina deve-se principalmente ás suas propriedades hemorrágicas e neurotóxicas. O veneno aumenta a produção de ACTH ao nível da hipófise, estimulando a glândula supra-renal a produzir cortizona. A ACTH é uma hormônio de proteína segregada pela glândula pituitária anterior. A função principal da ACTH é a regulação hormonal do esteróide cortisol que é segregada pelas supra-renais.

Fonte: http://br.geocities.com/terapiaz/apipuntura.html

211.05 - AROMATERAPIA    < voltar >

Os primeiros usos da aromaterapia remontam a civilizações antigas: Egito, China e Índia.

A Aromaterapia utiliza-se das propriedades dos óleos essenciais para tratar o físico e o psíquico, considerada como um tratamento holístico que visa tratar o corpo como um todo. A Aromaterapia genuína apoia-se em essências altamente concentradas extraídas especialmente de ervas com propriedades curativas.

Geralmente são utilizados óleos essenciais de plantas e vegetais.

Aromaterapia é a arte e a ciência de usar óleos de plantas em tratamentos. Aromaterapia é uma das técnicas mais antigas da história de práticas de cura. Os óleos essências de Aromaterapia são óleos extraídos de plantas da qual tem sido usado por milhares de anos antes da técnica de destilação de óleos ter sido descoberto.
 

Óleos Essenciais

Benefícios

Angelica Excelente tônico, estimulante e ajuda a fortalecer o sistema imune.
Arnica Bom para hematomas, torceduras e dores musculares.
Basil Ajuda a limpar a mente e trata todos os tipos de problemas respiratórios.
Benzoin Calmante, estimulante, ótimos para resfriados e ajuda a aumentar o fluxo de urina.
Bergamot Antiséptico, refrescante e revigorante.
Black Pepper Trata problemas digetivos, tônico e estimulante.
Cardamon Tônico, estimulante, revigorante, ajuda na digestão, náusea, queimação e diarréia.
Cedarwood Antiséptico, astringente, eficaz em problemas de cistites e infecções vaginais. 
Chamomile Calmante, levanta os espíritos, ajuda em problemas com sono, relaxante, ajuda a reduzir dores físicas e inflamações.
Clary Sage Ajuda em todos os tipos de estresse e tensões, relaxa os músculos, ajuda em problemas de asma e reduz a ansiedade.
Clove Calmante e energizante. 
Cypress Astringente, ajuda na circulação, usado para tratar asma e ajuda a regular o ciclo menstrual. 
Eucalyptus Estimula o sistema imune, descongestionante, poderoso anti-bacterial e anti-viral.
Fennel Ajuda a eliminar toxinas, alivia artrite e náusea, ajuda em problemas de digestão e cólicas.
Garlic Tosse, resfriados, dores de barriga, reumatismo e problemas intestinais. 
Geranium Antiséptico, anti-depresivo, astringente e ajuda a tratar feridas. 
Ginger Ajuda em problemas de artrite, dores musculares, reumatismo e fadiga. 
Grapefruit Elimina toxina, diurético, ajuda em problemas de retensão de fluídos, desentoxicador e estimulante. 
Hyssop Ajuda a combater infecções no peito, tônico, estimula o coração e o sistema respiratório.
Jasmine Câimbras e dores relacionados ao ciclo menstrual.
Juniper Diurético, antiséptico e ajuda o corpo a se livrar de toxinas.
Lavender Calmante, anti-viral, descongestionante e tem efeito sedativo. 
Lemon Tônico, ajuda em problemas de gengivite, úlceras na boca e é ótimo para tratamento em cortes.
Mandarin Acalma o intestino, tônico, estimula o fígado e o estômago. 
Marjoram Tem ação calorosa tanto no corpo como na mente, analgésico e sedativo. 
Melissa Calmante para o corpo e a mente e trata de alergias em geral.
Myrrh Anti-inflamatório, antiséptico, ajuda a tratar de condições gerais de pele.
Neroli Estimulante, ajuda em problema de diarréia crônica, ansiedade e alivia tensão. 
Nutmeg Estimulante e ajuda a proteger o corpo físico contra resfriados.
Orange Refrescante, anti-depressante, purificante, sedativo e ajuda em problema de diarréia crônica. 
Peppermint Ajuda na digestão e cólicas, tem ação estimulante, purificante e tônico. 
Pine Antiséptico, expectorante, refrescante, trata de dores musculares, ajuda em problema de bronquite e todos os tipos de resfriado.  
Rose Tem efeito limpante, purificante, tônico e possue propriedades rejuvenecedores.
Rosemary Ajuda e estimular o cérebro, traz claridade mental, ajuda em problemas de sinusite e catarro.
Rosewood Dores de cabeça, traz claridade mental, levanta os espíritos e tem efeito afrodisíaco.
Sandalwood Ajuda em problema de bronquite, tratamentos de pele, sedativo, levanta os espíritos e tem efeito afrodisíaco.
Thyme Serve como antiséptico intestinal, ótimo para todos os tipos de infecções respiratórios, ajuda em problema de insônia, estimulante e fortalece a memória. 
Tea-tree Antiséptico, calmante, estimulante e combate infecções. 
Vetivert Alivia estresse, estimula o sistema imune, relaxante, ajuda em problema de reumatismo, artrite e dores musculares. 
Ylang Ylang Anti-depressante, tem efeito afrodisíaco, sedativo, relaxante e alivia ansiedade. 

Fonte: http://www.mistico.com/p/aromaterapia/table.html

Fonte: http://www.verdor.org/terapia/aromaterapia.htm

211.06 - AURICULOTERAPIA    < voltar >

A auriculoterapia, também designada de auriculopuntura (uso de agulhas)  ou terapia auricular, é praticada desde há milénios pelos chineses, sendo inclusivamente uma técnica integrante da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), mas também por outras culturas antigas, em particular pelos egípcios.

Baseia-se no princípio de que os pontos auriculares estão relacionados com as várias partes do corpo. A sua estimulação vai actuar nos órgãos correspondentes, auxiliando-os a encontrar o seu normal funcionamento.

Por sua vez, a orelha é composta por tecido cartilaginoso onde circulam numerosos nervos importantes, os quais atuam como condutores, recebendo e emitindo informação sensorial importante.

Durante a larga história deste método terapêutico foram sendo associadas características terapêuticas às distintas regiões do pavilhão auricular, mas foi recentemente, na década de 50, que o médico francês Paul Nogier, reorganizando e catalogando os pontos, codificou a mapa de terapia auricular, no qual a orelha representa um feto de cabeça para baixo.

É a terapia que estuda o pavilhão auricular para tratar os diversos distúrbios emocionais, físicos ou mentais.

A origem desse tratamento milenar teve sua origem na China, através da Acupuntura.

A massagem, a cauterização ou puntura de pontos especiais na orelha refletir-se-á no órgão correspondente afetado, proporcionando o equilíbrio energético necessário.

Indicação: Paralelamente aos tratamentos médicos tradicionais (alopáticos) podemos recorrer ao tratamento diferenciado de Auriculoterapia, para diversos distúrbios, dos quais citamos apenas alguns como exemplo:

  • DIABETES

  • DISTÚRBIOS ENDÓCRINOS

  • LABIRINTITE

  • TENDINITE

  • STRESS

  • OBESIDADE

  • TPM

Fonte: http://www.geocities.com/capecanaveral/8538/auriculoterapia.html

http://www.verdor.org/terapia/aromaterapia.htm

211.07 - AYURVEDA   < voltar >

Ayurveda é o nome dado à "ciência" médica desenvolvida na Índia há cerca de 7 mil anos, o que faz dela um dos mais antigos sistemas medicinais da humanidade. Ayurveda significa, em sânscrito, Ciência (veda) da vida (ayur). Continua a ser a medicina oficial na Índia e tem-se difundido por todo o mundo como uma técnica eficaz de medicina tradicional.

A medicina ayurvédica é conhecida como a mãe da medicina, pois seus princípios e estudos foram a base para, posteriormente, o desenvolvimento da medicina tradicional chinesa, árabe, romana e grega.

Ayurveda significa conhecimento da vida (ayur=vida, veda=ciência ou conhecimento). É a ciência da saúde mais antiga da humanidade possuindo mais de 5000 anos de existência.

A medicina Ayurvédica é parte da ciência védica e utiliza na sua abordagem terapêutica plantas medicinais, dieta, exercícios físicos, meditação, yoga, astrologia hindu, massagem, aromaterapia, gemoterapia  (tratamento com metais e gemas), cirurgia e psicologia.

O Ayurveda afirma que existem 3 humores biológicos no nosso corpo, chamados de Doshas: Vata que possui o elemento ar predominante, Pitta onde o elemento fogo é o principal e Kapha caracterizado pelo elemento água. Vata é como o vento ou o ar em movimento; é seco, leve, sutil e agitado. Pitta é semelhante ao fogo, caracteriza-se por ser quente, oleoso e leve. Kapha é como a água: úmido, frio, pesado e frio.

Na visão ayurvédica um excesso ou deficiência destas características descritas acima indica um desequilíbrio no Dosha (humor biológico) correspondente, o que gera alterações patológicas no corpo físico.
Assim, Vata em desequilíbrio leva ao emagrecimento, debilidade, aversão ao frio, tremores, constipação, alterações no sistema nervoso, tonteira, colite, formação de gases e reumatismo. Pitta em desarmonia produz olhos e pele amarelados, fome em excesso, sede aumentada, febre, sensação de calor corporal, inflamações, infecções, azia e queimações. Kapha alterado gera fraqueza do sistema digestivo, palidez, calafrios, tosse com formação de mucosidades nos pulmões, sonolência, obesidade, hipoatividade das funções orgânicas e preguiça.

Segundo a literatura hindu a medicina Ayurvédica possui 8 ramos principais:

Medicina interna ou clinica geral
Pediatria
Psiquiatria
Doenças da cabeça e pescoço
(neste ramo estão incluídos: otorrinolaringologia, oftalmologia e odontologia)

Cirurgia
Toxicologia
Rejuvenescimento* e geriatria
Afrodisíacos

Fonte: http://www.ayurveda.com.br/ayurveda/home/default.asp?staticpage=yes&titulo=Ayurveda

211.08 - BATES   < voltar >

O método do Dr. William Horatio Bates visa fortalecer os músculos do globo ocular para que eles cumpram perfeitamente sua função, trazendo como resultado a restituição da capacidade de visão. Consiste em exercícios simples, que devem ser praticados regularmente, servindo tanto para recuperar como para manter a boa visão.

Segundo Dr. Bates, a capacidade de focar objetos não é proporcionada apenas pelo cristalino, como acreditam os oftalmologistas tradicionais, mas também pela ação de músculos, que determinam o formato e a posição de todo o globo ocular e, conseqüentemente, do cristalino.

O método proporciona uma melhoria substancial da visão, o que jamais foi promovido pelo uso lentes. É indicado a todos os problemas de refração da vista (exceto quando há degeneração, infecção ou lesão no globo ocular), sendo muito eficaz nos problemas comuns, como miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia. As crianças também podem fazer os exercícios.

Conheci o método Bates por acaso pela internet, comprei o livro “Como enxergar bem”, de Dr. Matheus de Souza, e passei a praticá-lo. Antes eu usava óculos direto, só tirava para dormir, senão tinha terríveis dores de cabeça. Depois que passei a praticar os exercícios, retirei os óculos e agora só os uso para dirigir, pois ainda tenho dificuldade para ver de longe.

Como não tenho tanto tempo, parei os exercícios, mas pretendo voltar a praticá-los.

Espero que eles sejam úteis também a você!

1. Empalmar:
Este exercício promove o relaxamento dos nervos sensoriais, livrando da tensão física e mental.
Sente-se com os cotovelos apoiados em algum local (uma mesa ou escrivaninha). Mantenha nuca e coluna eretas, confortáveis e relaxadas. Cubra os olhos com a palma das mãos em concha sem tocar os olhos, eliminando toda a luz. Se o exercício for feito corretamente, você sentirá seus olhos como veludo negro, livres de cores e imagens. Quanto mais relaxado você estiver, maior o grau de escuridão. Não conseguir escuridão total significa que você ainda não está plenamente relaxado. Quanto mais escuro você perceber, maior o seu grau de relaxamento mental. Isso pode ocorrer em cinco ou dez minutos.
O exercício é benéfico a todos, sobretudo a quem passa o dia com os olhos concentrados, e pode ser feito diversas vezes ao dia.
Depois de tirar as mãos dos olhos, pode-se ver com mais nitidez os objetos que nos rodeiam.

 

2. Relaxamento:

Feche os olhos e tampe-os com um manto preto ou escuro. Pense num objeto em movimento contínuo, como uma bola quicando ou numa hélice de ventilador. Mantenha-se com o corpo em repouso por volta de cinco minutos ou quanto tempo você puder manter-se em total concentração nessa posição. Após os cinco minutos ou mais, fique na mesma posição e mentalize a escuridão total. Tente só ver o preto por aproximadamente cinco minutos ou mais.

 

3. Luminosidade:
Sentado, relaxadamente mire o sol com os olhos fechados. Quando suas pálpebras amornarem com o calor, vire a cabeça lentamente para os lados e volte à posição inicial por alguns minutos.

 

4. Piscamento:
Após os exercícios de relaxamento, pisque contínua e suavemente por pelo menos cinco minutos.
 

5. Visualização:
Olhe ao seu redor e mire qualquer objeto que esteja a uma distância de pelo menos três metros de você. Procure pormenores. Por exemplo: veja o guarda-roupa; depois se detenha na porta dele; procure o puxador; depois a fechadura; e por último o buraco desta fechadura. Mesmo não podendo vê-los, procure-os e veja-os mentalmente como você sabe que eles são. Tente repetir a visão do mesmo objeto seguidamente por vários dias. Escolha por dia pelo menos três objetos para procurar detalhes.

 

6. Focalização:
Coloque um objeto bem próximo a você e procure outro que esteja pelo menos a seis metros de sua distância. Ele deve ser de um tamanho confortável a sua visão. Focalize o primeiro por alguns segundos, depois focalize o outro por mais alguns segundos. Faça isso várias vezes, sempre num movimento contínuo e constante.

 

7. Imagem inversa:
Sente-se numa cadeira giratória, rode-a para o lado direito e olhe para o lado esquerdo, lentamente e alternando a direção. Se não tiver uma cadeira giratória, rode seu corpo sobre seus calcanhares ou ande de costas pela casa. Faça este exercício por alguns minutos.

 

8. Rotação:
Gire os olhos buscando as extremidades num movimento contínuo e lento. Após algumas voltas, mude a rotação para o lado oposto. Faça este exercício por alguns minutos.

 

9. Extremidades:

Como uma bússola, leve os olhos para o norte, depois para o sul, leste, oeste, nordeste, sudeste, noroeste e sudoeste. Como os exercícios anteriores, faça os movimentos lenta e continuamente por alguns minutos.

 

10. Leitura de cima para baixo:
Este exercício desenvolve o hábito de mover os olhos e dar-lhes fixação central.
Segure o livro de cabeça para baixo a 35 centímetros de distância. Começando do canto direito inferior, leia da direita para a esquerda; leia cada palavra individualmente e, as palavras extensas que não possam ser lidas de um relance, leia sílaba por sílaba. Cada palavra deve ser lida com os olhos e não adivinhada pelo sentido. Se apenas um dos olhos estiver afetado, tape a vista boa com uma venda e exercite a vista afetada.

 

11. Leitura de tipos miúdos:
Tente ler textos com tamanho de fonte menor. A vista perfeitamente normal consegue ler o tipo 8 a uma distância de 15 centímetros do olho e o tipo 12 tanto a 15 como a 50 centímetros de distância.

Dicas:

Para quem fica muito tempo ao monitor
 

  • Faça descansos periódicos (empalmar).

  • Pisque voluntariamente por três minutos, abrindo e fechando os olhos.

  • Posicione o monitor na mesma altura dos olhos a uma distância de 50 centímetros.

  • Tente minimizar os reflexos na tela alterando a posição do monitor ou das luzes, para que não incidam sobre os olhos.

  • Verifique a iluminação na sala de trabalho para diminuir o esforço visual.

 

FONTE: http://curapelanatureza.blogspot.com/2008/08/mtodo-bates-para-recuperar-boa-viso.html

  •  

    211.09 - CINESIOLOGIA   < voltar >

    A Cinesiologia é a ciência que estuda os movimentos humanos. Através dela podemos perceber e compreender muitas coisas que ocorrem na nossa vida, podendo assim torná-la melhor.

    A ciência que estuda o movimento

    Tem ramificações que atingem muitos campos de estudo, como a anatomia, fisiologia, mecânica, física e matemática. Relaciona-se também com setores da ortopedia, neurologia e psicologia; bem como com a patologia.

    OBJETIVO DE ESTUDO:

    O objetivo de estudar a cinesiologia é compreender as forças que agem sobre o corpo humano para que a ação humana possa ser melhorada ou evitar-se lesões. Embora as pessoas sempre sejam capazes de ver e sentir suas posturas e movimentos, as forças que afetam o movimento nunca são vistas e raramente sentidas.

    FONTE:

    http://cev.ucb.br/qq/josvaldo/

    http://www.abcdocorposalutar.com.br/portugues/index.php?option=com_content&task=view&id=32&Itemid=33

     

    211.10 - CROMOTERAPIA    < voltar >

    A Cromoterapia é um tratamento que usa frequência de ondas eletromagnéticas para tratar distúrbios orgânicos, restaurando o equilíbrio de todo o ser.

    Essas ondas vão alterar os campos de energia de uma pessoa e o modelo vibratório das células individuais, trazendo harmonia a você, às pessoas que te cercam e ao meio ambiente que você convive.

    Utilizando cores para melholrar seu bem-estar mental, físico e espiritual, atuando diretamente nos seus chakras, que são os centros de energia do nosso corpo, os locais no corpo áurico, onde a energia está concentrada.

    Várias foram as civilizações antigas, como a egípcia, a grega, a indiana, a chinesa e outras que fizeram uso das cores para tratamento de saúde.
    Na China e na Índia a cor era mais relacionada à Mitologia e à Astrologia. Na Grécia muitos filósofos-médicos foram absorver o conhecimento da ciência médica na fonte egípcia, com os sacerdotes-médicos.
    A Cromoterapia está intimamente ligada ao antigo Egito assim como a própria Medicina. O vínculo da Medicina ao Egito data de 2800 a.C. com IMHOTEP, considerado o Pai Universal da Medicina, pois foi ele quem escreveu os primeiros livros de Medicina, em rolos de papiros. E também foi ele quem fundou a primeira Escola de Medicina.

    Séculos mais tarde, Hipócrates (460-377 a.C.), médico grego, esteve no Egito estudando a matéria Médica com os sacerdotes-médicos, durante três anos. De retorno a Cós, sua cidade natal, fundou a primeira Escola de Medicina da Grécia e elaborou o Juramento Médico baseado nos escritos de Imhotep.
    Também o tratamento médico com o uso de cores iniciou no Egito, conforme pesquisas do Dr. Paul Galioughi, autor do livro La Médicine des Pharaons, onde relata como os sacerdotes-médicos tratavam os doentes com as cores, utilizando-se de flores e pedras preciosas.
    Então, podemos dizer que a Cromoterapia nasceu no antigo Egito; adormeceu milênios; e ressurge como uma Medicina-energética, assim como a Homeopatia e a Acupuntura.
    Diversos foram os pesquisadores do uso das cores, dos quais citamos:

    JOHN OTT - Médico e Diretor do Instituto Sarasota - Flórida/USA, que pesquisou o efeito das cores sobre tumores cancerosos. Autor do livro Health And Light;

    DINSHAH GHADIALI - Médico indiano, residente em New Jersey/USA, que estruturou a Cromoterapia em bases científicas. Autor de uma Enciclopédia, em 3 volumes, sobre a utilização das cores nas doenças;

    NIELS FINSEN - Médico em Copenhague, Dinamarca.
    Autor do livro Propriedades Actínicas da Luz do Sol. Fundou o Instituto da Luz para a cura de pacientes com tuberculose. Realizou curas surpreendentes em cerca de dois mil pacientes com a aplicação da Cromoterapia, recebendo o Prêmio Nobel, em 1903;

    RENÉ NUNES - Jornalista, Conferencista e Professor, de Brasília - Brasil (falecido em 1995), que se dedicou à pesquisa e aplicação da Cromoterapia em mais de dez mil pacientes, obtendo grande índice de recuperação. Autor de diversas obras, das quais cito Cromoterapia Técnica. Foi o grande divulgador da Cromoterapia como ciência médica-energética no Brasil e no exterior.


    Define-se Cromoterapia como a ciência que utiliza as cores do Espectro Solar para restaurar o equilíbrio físico-energético em áreas do corpo humano atingidas por alguma disfunção.


     

    As 7 cores do Espectro são:
    - VERMELHO  
    - LARANJA  
    - AMARELO  
    - VERDE  
    - AZUL  
    - ANIL  
    - VIOLETA  

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    O USO TERAPÊUTICO DAS CORES:

    vermelho  aumenta a energia vital

    rosa ativa a energia amorosa, elimina impurezas do sangue

    laranja    proporciona maior alegria, jovialidade e libido,  elimina gorduras em áreas localizadas.

    amarelo   desenvolve a criatividade,  purifica o sistema e é benéfico para a pele.

    amarelo forte  fortifica o corpo e age em tecidos internos.

    verde aumenta a capacidade física e mental verde forte anti-infeccioso, anti-séptico e regenerador. 

    azul acalma e equilibra, é analgésico, regenera as células dos músculos, nervos, pele e aparelho circulatório azul forte lubrifica as juntas e articulações.

    rosa forte age como desobstruidor e cauterizador das veias, vasos e artérias e elimina  impurezas do sangue.

    indigo anestésico, coagulante e purificador da corrente sanguínea, limpa as correntes psíquicas.

    violeta sedativo dos nervos motores e sistema linfático,  cauteriza as infecções e inflamações.

    dourado concede a influência do Sol, dando ânimo e exaltação, representa a opulência e a riqueza.

    prateado concede a influência da Lua, proporciona mistério, magia, receptividade e uma natureza mais feminina.

    branco soma de todas as cores - representa inocência, pureza e paz.

    preto ausência de cor - apesar de ajudar a esconder gordurinhas indesejáveis absorve a negatividade do ambiente e

    representa, luto, tristeza e mistério.

     

    Fonte:

    http://br.geocities.com/emilia_terapias/cromoterapia.htm

    http://www.cromoterapia.org.br/

    http://www.jjcabeleireiros.com.br/2008/08/cromoterapia.html

     

    211.11 - CURA PRÂNICA      < voltar >

    A Cura Prânica é uma das primeiras formas de terapia aplicadas conscientemente pelo Homem, havendo registros que remontam a milhares de anos em textos sagrados indianos.

    Tem como objetivo estabelecer o equilíbrio da vitalidade do organismo, detectando e corrigindo desarmonias na sua circulação: deficiências, excessos ou bloqueios.

    A Cura Pranica (Pranic Healing) é uma técnica que consiste na exploração do corpo energético(como diagnóstico). Na remoção de energia onde houver excessos e na energização onde houver deficiência.

    À partir da Cura Prânica (Pranic Healing) Básica se desenvolveram a Cura Prânica (Pranic Healing) Avançada, a Cura Prânica (Pranic Healing) a Distância, a Cura Pranica (Pranic Healing) com Cristais, a Auto Defesa Psíquica e Técnicas de Prosperidade.

    È um método rápido e eficiente para tratar desarmonias físicas, psicológicas, emocionais e espirituais.

     

    A cura prânica é uma antiga ciência e arte que foi sistematizada pelo Mestre Choa Kok Sui ,nascido na China e radicado nas Filipinas. Foi introduzida no Brasil em 1992.

    A Cura Prânica (Pranic Healing) visa reequilibrar a energia vital e  os chakras, canalizando o Prana, atuando no corpo bioplasmático, com conseqüências fisiológicas ou seja promovendo a cura.

    O corpo físico do homem se compõe de duas partes: o corpo físico visível e palpável e o corpo bioplasmático, formado por uma energia sutil e invisível. Esses corpos se interpenetram e interagem num vínculo de troca de energia.

    A CURA PRÂNICA:
    Autora do texto:  Valéria Rocha
    Curadora Prânica
     

    Nossa intuição sempre apontou a existência de algo além do que nossos olhos podiam perceber.
    Existem variados caminhos para aprimorarmos nossos sentidos e atingirmos um nível mais elevado de consciência.

    A Cura Prânica é um destes caminhos e não precisamos abrir mão de nosso pensamento racional ou mundo real para segui-lo .Aliás ,ao contrário , ele poderá ajudá-lo no seu dia a dia. Não apenas no que diz respeito a saúde física e emocional , combatendo doenças, stress, depressão, insônia, vícios, mas também ajudando na materialização de objetivos, aumentando a concentração, facilitando o aprendizado.

    Bem, mas o que é a Cura Prânica ?

    A Cura Prânica é uma forma de tratamento de origem oriental milenar que utiliza prana para nos trazer equilíbrio.

     E o que vem a ser prana?

     Prana palavra sânscrita para sopro de vida,é a energia vital presente em todos os planos, é invisível, não tem aroma, peso, som e sabor. Algo abstrato e concreto ao mesmo tempo .

    Master Choa Kok Sui, após anos de estudos, pesquisas e experimentações, sistematizou de forma clara e simples os procedimentos de cura e prevenção. Aprendemos a sensibilizar nossas mãos para perceber e conduzir essa energia que entra e se armazena no corpo pelos Chakras (do sânscrito roda ). São pequenos redemoinhos coloridos distribuídos principalmente entre o lato da cabeça e a base da coluna, que regulam a entrada e saída de força vital.
     

    Cada Chakra está relacionado não apenas aos órgãos e funções do organismo, mas também regem as emoções e fazem a ligação com o mundo espiritual.Quando em equilíbrio, esses centros permitem que a energia flua de modo saudável, enfraquecidos ou superativados podem causar bloqueios, dificuldades, perda de saúde e imunidade. A Cura Prânica ajuda o sistema de energia do corpo a normalizar-se de modo que o próprio corpo possa curar a si mesmo. Por trabalhar com a pessoa como um todo , e ir diretamente a origem das doenças, a Cura Prânica funciona bem tanto na prevenção delas como num complemento para a medicina tradicional.

    Somos todos capazes de aprender e praticar a Cura Prânica?

    Sim, a técnica desenvolvida pelo Mestre Choa Kok Sui é simples.
    Com o corpo composto de 70% de água, que é um ótimo condutor de eletricidade, somos todos naturalmente capazes de sintonizar e transmitir energia sutil pelo chakras das mãos.

    Como é uma sessão de Cura Prânica?

    Em uma sessão de Cura Prânica o paciente fica sentado, deitado ou em pé, dependendo da parte do corpo a ser trabalhada, o terapeuta mantém sempre as mãos a uma certa distancia de quem recebe cura. Primeiramente ele avalia quais chakras estão desequilibrados, para depois fazer uma limpeza e harmonização doando prana conforme necessário .Os curadores mais experientes são capazes de curar a distancia e manipular maior variedade de energia sutil.

    Fontes:

    http://www.buziosturismo.com/curapranica/cura_pranica.htm

    http://www.curapranicabrasil.com.br/

    OBS: Mesmo assemelhando-se com REIKI as frequências energéticas são diferentes, já que o REIKI USA DE toda uma preparação.

     

    211.12 - FITOTERAPIA      < voltar >

    Fitoterapia (do grego therapeia = tratamento e phyton = vegetal) é o estudo das plantas medicinais e suas aplicações na cura das doenças. Ela surgiu independentemente na maioria dos povos. Na China, surgiu por volta de 3000 a.C. quando o imperador Cho-Chin-Kei descreveu as propriedades do Ginseng e da Cânfora.

    Deve-se observar que a definição de fitoterápico, não engloba o uso popular das plantas em si, mas sim seus extratos.

    Acne
    Altéia, arnica, parietária, tília, bardana, mil folhas.

    Afecções da garganta
    Flor de laranjeira, alho, limão.

    Afta
    Cavalinha, cenoura, limão, tanchagem, babosa, sementes de acelga tostadas e moídas, malva.

    Anemia
    Couve, espinafre, rabanete, tomate, morango, amora, urtiga, repolho, funcho, carqueija, quina, alfafa.

    Ansiedade
    Melissa, tília, capim-limão, maracujá.

    Artrite e reumatismo
    Cebola, alho, malva, tília, limão, mamão, banana, uva, alecrim, camomila.

    Asma
    Alecrim, guaco, anis-estrelado, orégano, sálvia.

    Assaduras e brotoejas
    Rosa-branca, camomila, tanchagem.

    Aleitamento materno
    Funcho, cominho, camomila, leite de amêndoas, castanha do pará.

    Calmante
    Capim-limão, tília, folhas de maracujazeiro, melissa, valeriana.

    Nevralgia ciática
    agrião, rúcula, repolho, cebola.

    Cistite
    Pata de vaca (branca), cavalinha, malva, serralha, cabelo de milho.

    Cólica renal
    Quebra-pedra, cabelo de milho, raiz de salsa, cavalinha, semente de urucum.

    Cólica menstrual
    Camomila, anis-estrelado, melissa, alecrim.

    Diabete
    Dente-de-leão, sálvia, mil folhas, vagem, alho.

    Diarréia
    Broto de goiabeira, casca de romã, tília, camomila, banana, maçã.

    Dor de cabeça
    Alfazema, alecrim, tília, melissa, limão.

    Estresse
    Maracujá, tília, melissa, rosa-branca, valeriana, cidreira.

    Falta de apetite
    Alecrim, anis-estrelado, angélica, erva-doce, hortelã.

    Frieira
    Calêndula, cebola, alho, arruda, alecrim, mentruz.

    Fungos
    Arruda, alecrim, erva -de-santa-maria, rubim.

    Gases intestinais
    Sálvia, erva-doce, cominho, hortelã.

    Gengivite
    Sálvia, anis-estrelado, menta.

    Gripes e resfriados
    Anis-estrelado, camomila, eucalipto, menta, limão, poejo.

    Hemorróidas
    Casca de romã, tanchagem, babosa, rubim, alecrim.

    Insônia
    Maracujá, lúpulo, valeriana, cidreira, melissa, tília, manjerona, alho.

    Nervosismo
    Valeriana, tília, melissa, folhas de laranjeira, rosa-branca, gatária, maracujá.

    Obesidade
    Malva, sabugueiro, alcachofra, agrião, guaco, brócoli.

    Rachaduras nos mamilos
    Casca de carvalho, alecrim, babosa.

    Tosses e bronquite
    Tília, alho, cebola, agrião, tomilho, orégano, guaco, eucalipto, hortelã,

    Verminoses
    Alho, hortelã, mentruz, losna, tomilho, semente de abóbora, quássia, abacaxi, ameixa, manga, poejo, casca de romã.

    fonte: http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2001/grupo4/doencas.htm

    211.13 - FLORAIS DE BACH     < voltar >

    Segundo os estudos feitos pelo médico Edward Bach, as vibrações das flores correspondem às diversas características da personalidade humana, mas em seu estado puro, perfeito. Estas essências harmonizam as emoções, reestabelecendo o equilíbrio interior.

    Desde a infância as pessoas aprendem a reprimir suas emoções de raiva, medo, insegurança..., e com o passar do tempo estes sentimentos vão se solidificando, criando um bloqueio que os impedem de ser elaborados e consequentemente possibilitando o desencadeamento de doenças.

    As essências florais ajudam trabalhar esses conflitos possibilitando a integração das emoções positivas e negativas à personalidade. À medida em que as pessoas passam a aceitar e lidar melhor com suas dificuldades esses conflitos vão se dissolvendo e com ele vão sendo dissipados o medo excessivo, o stress, insegurança e a culpa. Os florais agem de forma a desmanchar as couraças de cada um, resgantando a espontaneidade, autenticidade em busca do equilíbrio e da saúde. Através de acompanhamento de casos práticos é possível comprovar a profundidade da ação das essências na transformação e crescimento interior.

     

    Os Florais de Bach:

    AGRIMONY: Ansiedade. Desassossego interior mascarado por uma fachada jovial e radiante. Faz qualquer sacrifício para manter a paz de espírito e do seu ambiente. Evita confrontos. Pode usar álcool ou outras drogas para atenuar a tortura mental.

    ASPEN: Medos vagos de origem desconhecida. Ex: medo do escuro, medo da morte, etc... Apreensão. Pressentimentos ruins.

    BEECH: Intolerante, crítico, não consegue entender os defeitos dos outros. Exigente, irrita-se facilmente com as faltas alheias.

    CENTAURY: Para os subservientes, pessoas tímidas e que são facilmente dominadas. Pouca força de vontade. Não é capaz de dizer "não".

    CERATO: Não confia em seu próprio julgamento, busca conselhos e confirmação nos outros. Está sempre fazendo perguntas.Pessoa sugestionável.Tende a imitar os outros.

    CHERRY PLUM: Medo de perder o controle e a razão. Medo de enlouquecer e de fazer coisas terríveis. Desespero.

    CHESTNUT BUD: Incapacidade de aprender com os erros passados. Repete sempre os mesmos erros. Dificuldade escolar.

    CHICORY: Para pessoas do tipo "maternal"mas que tendem a exercer um controle excessivo sobre as crianças, familiares e amigos. Amor possessivo e superprotetor. Usam de chantagem emocional. Indicado também para crianças possessivas com pessoas ou brinquedos.

    CLEMATIS: Para os sonhadores - falta de interesse no presente. Para quem vive sonhando com o futuro. Falta de atenção, esquecimento, sonolência.

    CRAB APPLE: Para quem se sente fisicamente sujo, baixa auto-estima, vergonha de si mesmo. Funciona como um depurativo físico e mental.

    ELM: Para os que em determinado momento sentem que não terão forças para cumprir suas responsabilidades . Sobrecarregados.

    GENTIAN: Desânimo, pessimismo. Desencorajado quando as coisas não dão certo ou quando há dificuldade de causa conhecida. Para os que desanimam facilmente em qualquer situação.

    GORSE: Desesperança, desespero, depressão. Falta de fé, pessimismo. Freqüentemente apresentam olheiras.

    HEATHER: Egocêntrico. Detesta solidão. Procura incessantemente por um interlocutor para assuntos de seu exclusivo interesse. Não sabe ouvir. Suga as energias alheias.

    HOLLY: Ódio, raiva, ciúme, inveja, agressividade, ganância.

    HONEYSUCKLE: Para quem vive no passado. Arrependimento. Nostalgia, saudade. De grande ajuda para pessoas solitárias ou que amarguram decisões do passado.

    HORNBEAM: Sensação de "2ª feira de manhã". Cansaço. Bloqueio mental. Sem ânimo para enfrentar o cotidiano.

    IMPATIENS: Impaciência. Nervosismo. Tensão mental. Apressado.

    LARCH: Sente-se inferior aos outros. Não se arrisca nem se esforça por se sentir convencido de que irá fracassar. Floral muito útil antes de exame. Melhora a auto-confiança.

    MIMULUS: Medos e temores por coisas conhecidas (doenças, morte, acidentes, escuro, pobreza, falar em público, etc). Timidez. Acanhamento.

    MUSTARD: Tristeza profunda sem explicação. Grande desânimo. Depressão, melancolia que surge de repente e se vai do mesmo modo.

    OAK: Trabalhador incansável. Para os efeitos das limitações provocadas por doenças ou adversidades.

    OLIVE: Para o esgotamento total, mental ou físico. Exaustão.

    PINE: Para culpa. Culpa-se pelos erros dos outros e por tudo que acontece de errado. Recrimina-se.

    RED CHESTNUT :Preocupação excessiva e medo pelos outros. Medo de que algo ruim aconteça às pessoas que ama.

    ROCK ROSE: Emergências graves (acidentes, risco de vida). Susto, medo, pânico, terror. Nas crianças, para pavor depois de pesadelos.

    ROCK WATER: Para os que são excessivamente rigorosos consigo mesmos. Perfeccionistas. Querem ser um exemplo para os outros. Negam a si próprios até mesmo os mais simples prazeres da vida.

    SCLERANTHUS: Incerteza, indecisão diante de duas opções. Falta de estabilidade e equilíbrio; estados de ânimo variados (alegria e tristeza, energia e apatia, risos e lágrimas, etc.). Indicado para enjôos em viagem.

    STAR OF BETHLEHEM: Para o choque físico ou mental e suas conseqüências . Indicado em situações tais como acidente, notícia ruim, susto muito grande, perda de entes queridos, etc.

    SWEET CHESTNUT: Para angústia extrema. Sensação de ter chegado ao limite. Indicado para a sensação de que nada mais resta na vida, nem esperança, nem fé.

    VERVAIN: Para tensão. Fanático, dono da verdade, tenta converter os outros às suas idéias e crenças. Dificuldade em relaxar.

    VINE: Dominador. Ambicioso e determinado. Não pede, manda. Este remédio ajuda essas pessoas a serem mais compreensivas com os outros.

    WALNUT: Indicado para ocasiões de mudança (de casa, de emprego, casamento, divórcio, dentição, puberdade, menopausa, etc.). Protege de influências exteriores.

    WATER VIOLET: Orgulhoso, indiferente. Prefere ficar sozinho. Não interfere nos assuntos dos outros e não gosta que interfiram nos seus.

    WHITE CHESTNUT: Pensamentos indesejáveis e persistentes que atormentam. Discussões mentais. Idéia fixa. Diálogos internos torturantes.

    WILD OAT: Pessoa ambiciosa mas com dificuldade para escolher uma vocação profissional ou caminho, tornando-se frustrada e deprimida.

    WILD ROSE: Resignação e apatia. Acredita que sua situação não tem remédio. Sempre cansado; sem vitalidade.

    WILLOW: Para o ressentimento, amargura. Culpa aos outros e a vida pelas coisas que acontecem com ele. Sente-se injustiçado. Inveja.

    RESCUE REMEDY (associação de cherry plum, clematis, impatiens, rock rose e star of bethlehem):

    • Para os primeiros socorros, emergências e stress.

    • Ajuda a encarar os problemas de forma mais serena.

    • Para situação de tensão ou quando se sentir pressionado, atormentado ou em pânico.

    • Externamente em forma de creme para queimadura, picada de inseto, massagem, ferimentos e espinhas.

     Bibliografia:

  • Dicionário dos Remédios Florais do Dr. Bach. T.W.Hyne Jones - Ed.Pensamento.

  • Os Remédios Florais do Dr.Bach-passo a passo. Judy Howard - Ed. Pensamento.

  • Terapia Floral do Dr. Bach - teoria e prática - Mechthild Scheffer - Ed. Pensamento.

  • fonte: http://www.farmaciavitae.com.br/florais.htm

    211.14 - HOMEOPATIA        < voltar >

    Os princípios homeopáticos foram determinados por Samuel Hahnemann no final do século XVIII, e foram baseados na cura pelo semelhante (Similia Similibus Curantur), isto é, uma substância capaz de produzir determinada alteração (sintoma) em um indivíduo saudável, teria a capacidade de curar esta alteração, em uma condição de doença, quando dada em doses pequenas.

    Samuel Hahnemann nasceu em Meissen, pequena cidade alemã em 1755. Formou-se em Medicina em 1779. De Hipócrates estudou os fenômenos vitais, de Paracelso o princípio a Similia Similibus Curantur e, de Platão a alma como causa da vida. Mas, foi estudando a Matéria Médica de Cullen, em 1790 que resolveu testar em si próprio as propriedades da China officinalis (retirada da casca de arbustos chamados Rubiáceas), indicada para curar febre por ser capaz de produzir febre. A cada dose ingerida um acesso de febre intermitente o assaltava. Este fato o impressionou de tal forma, que começou a registrar observações sobre o efeito das substâncias no corpo de outras pessoas, como continuou a fazer experiências no próprio corpo com diferentes medicamentos.

    Em 1810 publicou seu livro mestre, chamado "O Organon da Ciência Médica Racional" , que foi aperfeiçoado em 1819, mudando o nome para "O Organon da Arte de Curar".

    Estava assim criada a Homeopatia !

    No Brasil, se fala em Homeopatia desde 1818 porém, só em 1840, através do Dr. Bento Mure, médico francês, é que se iniciou sua propagação no Rio de Janeiro.

    Em 1843 fundou-se o Instituto Homeopático do Brasil. Porém, só em 1980, é que a Homeopatia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e, em 1990, passou a constar do Conselho de Especialidades Médicas da Associação Médica Brasileira, deixando assim de fazer parte das terapias alternativas.

    Texto elaborado por Sonia Maria Coutinho Orquiza, fonte: O Guia de Medicina Homeopática, Dr. Nilo Cairo, 1876, Livraria Teixeira

     

    211.15 - IRIDOLOGIA        < voltar >

    Iridologia é o estudo da íris através de análises das alterações existentes, representadas por raios, desenhos, pontos, buracos ou mudanças de cores, revelando, assim, estados físicos e emocionais. É uma leitura participativa, sendo imprescindível a presença do interessado. Primeiramente, é feita a anamnese (perguntas à pessoa sobre o que ela sente); as alterações são anotadas para que, depois, sejam discutidas a dois. Como nem tudo é elucidativo - há sinais muito próximos um do outro, como por exemplo, a garganta e a tireóide - o interrogatório se faz necessário.

    Pela íris não é revelado, por exemplo, se uma pessoa tem diabetes, mas que há deficiência no pâncreas, podendo ser , por exemplo, hipoglicemia (falta de açúcar no sangue) ou hiperglicemia (excesso de açúcar - diabetes), sendo um o inverso do outro.

     É possível saber, no entanto, se a doença está em estado agudo ou crônico, qual a emoção envolvida e, muitas vezes, qual o nutriente necessário para suprir a carência existente. Percebe-se, ainda, se a constituição física é boa ou ruim, as tendências, hereditariedade, como está o sistema imunológico, se o corpo tem capacidade de reagir a determinada doença, se o sangue está limpo ou intoxicado, se há contaminações etc.

     

    O que mais chama a atenção ao examinar uma íris é a área que representa o aparelho digestivo, onde vemos claramente as inflamações, queda de cólon, prisão de ventre, gases etc. Fica claro que toda doença nasce nos intestinos e, daí, segue para outras partes do corpo. Este é o órgão “chave” para a cura; não se pode curar nenhuma enfermidade deixando o intestino doente. Para onde vão as fezes que deveriam ser eliminadas? As eliminações são necessárias. Exemplo disso é o recém-nascido, que usa o alimento mais puro do mundo, o leite materno, e se encontra em estado harmônico, sem preocupações nem estresse. Esta criança precisa defecar, e, se isto não acontecer, vai ter cólicas, gases – inícios de outra doença.

    Fonte: http://www.iridologiasaopaulo.com/o_que_e_iridologia.htm

     

    211.16 - MAGNETOTERAPIA       < voltar >

    Magnetoterapia é uma terapia praticada pela medicina alternativa baseada na influência dos campos magnéticos estáticos sobre o corpo humano. Os adeptos desta prática afirmam que ela seria capaz de tratar efetivamente diversas doenças sobretudo de ordem reumática.

    Existem no mercado diversos dispositivos destinados à magnetoterapia, tais como pulseiras, colchões, travesseiros e até mesmo magnetizadores de água.

    Definição:

    Magnetoterapia é uma terapia praticada pela medicina alternativa baseada na influência dos campos magnéticos estáticos sobre o corpo humano.

     

    Esta prática afirmam que ela seria capaz de tratar efetivamente diversas doenças sobretudo de ordem reumática.

     

    O Que é o Magnetismo:
    O magnetismo é uma força gravitacional emitida do centro do globo terrestre.

     

    Alguns físicos propõem que existe um gigantesco magneto permanente no centro da Terra ou uma corrente elétrica que é responsável pelo campo magnético da Terra, transformando-a num imenso imã, energia esta chamada de geomagnetismo, que atua sobre todos os seres vivos trazendo grandes benefícios para saúde.

    O Que é Magnetoterapia:
    Magnetoterapia é a ciência que estuda e trata os desequilíbrios eletromagnéticos do corpo humano, auxiliando no tratamento de diversos distúrbios em nosso organismo.

    Nosso planeta é regido por duas forças básica: gravitacional e magnética. A Terra funciona como um grande bloco de ímã, e a energia que recebe tem o nome de geomagnetismo, que atua de maneira benéfica sobre todos os seres vivos, com a função primordial de manter nossa saúde.

     

    Nascido na Índia, aperfeiçoado na china e exaustivamente pesquisado no Japão nos últimos 30 anos, o magnetismo tem a função ímpar de equilibrar as energias que se alteram com o desgaste da vida moderna.

     

    Estudos da Universidade de Osaka afirmam que a energia geomagnética se reduziu em 50% nos últimos quinhentos anos. Com o aparecimento do concreto, do asfalto, dos calçados de borracha e de plástico, dos automóveis etc. perdemos o contato com a mãe Terra.

     

    O Magnetismo e o Organismo:

    O corpo humano é composto de aproximadamente 65% de água. Grande parte dessa água é encontrada no sangue, e é através da circulação sangüínea que os glóbulos vermelhos levam oxigênio e nutrientes a todas as células do corpo.

     

    Pesquisas realizadas no Japão e no Brasil confirmam que a aplicação constante do magnetismo no organismo, principalmente na região do pâncreas, provoca um aumento da produção de insulina, sendo portanto um importante elemento de ajuda no tratamento de diabetes (não-insulino dependentes). 

     

    Outras pesquisas apontam que tecidos ósseos fraturados apresentam melhora de 20% a 40% quando submetidos a tratamentos de magnetos, reduzindo o tempo de consolidação.

     

    Quando aplicamos sobre o cérebro e medula espinhal, provoca melhora acentuada no aproveitamento do oxigênio pelos neurônios, evitando o estresse e contribuindo para maior vida útil dessas células, que não são renováveis, e prevenindo doenças cerebrais degenerativas.

     

    Com todas essas vantagens, a magnoterapia é tanto curativa quanto preventiva e, por ser um tratamento energético natural, não tem contra-indicação.

     

    Água Magnetizada:

    A ingestão de água imantada tem comprovada eficácia e não pode basicamente, em nenhuma hipótese produzir danos ou efeitos indesejados, podendo ser utilizada por qualquer pessoa. Porém, ela não substitui tratamentos médicos.

     

    211.17 - NATUROPATIA       < voltar >

    Naturopatia é um sistema multidisciplinar de manutenção da saúde que engloba diversos elementos, como alimentação saudável, água pura, exercícios e repouso.

    Segundo os naturopatas, o ideal para alcançar e manter a saúde é utilizar o poder curativo da natureza em detrimento das drogas. O próprio organismo, quando bem tratado e nutrido, tem a capacidade de manter-se saudável.

    Indicação: A Naturopatia fortalece o sistema imunológico, defendendo o organismo de doenças em geral. Apresenta excelentes resultados em diversos distúrbios, como anemia, artrite, prisão de ventre, úlceras, sinusite, problemas circulatórios e muitos outros.

    Método: Existem três princípios que regem a naturopatia: a força vital, os sintomas da doença e o tratamento holístico e natural.

    Força vital: O organismo possui uma força vital curativa capaz de manter um estado de harmonia, chamado de homeostase. Este estado tende à saúde perfeita, que não é entendida como ausência de doenças, mas como o estado em que nos sentimos bem física, emocional e mentalmente.

    A doença, entendida como fenômeno normal, pode ser fruto de diversos fatores que causam o desequilíbrio: hereditariedade, lesões, má alimentação, eliminação deficiente de excreções, poluentes, uso de drogas, etc.

     

    O objetivo dos naturopatas é identificar a causa do desequilíbrio e ajudar o organismo a recuperar a melhor condição da sua força vital e o equilíbrio homeostático.

    Os sintomas da doença: os sintomas são apenas sinais de que a força vital está lutando contra alguma enfermidade. Não devem ser suprimidos em corpos saudáveis. É normal padecermos na luta contra doenças como o sarampo ou gripes fortes.

    Segundo a Naturopatia, doenças infantis (como catapora e sarampo) são importantes, pois fortalecem o sistema imunológico da criança para a fase adulta. Por este motivo, não se indica a vacinação, mas a preparação do indivíduo, por meio de procedimentos naturais, para enfrentar as doenças quando elas aparecerem. O mesmo raciocínio aplica-se a resfriados e gripes. A experiência dos naturopatas aponta que essas batalhas diminuem a incidência de bronquite e doenças degenerativas em fases posteriores da vida.

    O tratamento: Deve ser holístico e natural. O objetivo é fortalecer a capacidade de cura inata do organismo e fazer com que o órgão atingido pela enfermidade entre em equilíbrio com o resto do corpo. A maior ênfase é colocada no estilo de vida, mas também no tratamento, os elementos utilizados devem ser naturais, como luz solar, alimentos integrais, relaxamento, ar puro, etc.

    Dieta, jejum, hidroterapia e psicoterapia também fazem parte dos meios empregados para tratamento.

    Os naturopatas afirmam que a saúde baseia-se na estrutura do corpo, em sua bioquímica e nas emoções. Por estrutura do corpo entenda-se músculos, tendões, ossos, postura, ligamentos, etc. Por bioquímica, entenda-se os efeitos causados pelos alimentos e pelas bebidas que ingerimos. Por emoções, entenda-se todo tipo de emoção, umas benéficas, outras maléficas para o organismo, como o ódio, rancores e Cia. Estes perturbam a digestão, o controle hormonal e outras funções orgânicas.

    Fonte: http://www.verdor.org/terapia/naturoterapia.htm

    211.18 - QUIROPRAXIA      < voltar >

    A Quiropraxia é uma profissão na área da saúde que se dedica ao tratamento de problemas do sistema músculo-esquelético. Através de técnicas de terapia manual, exercícios e orientação postural, os quiropraxistas procuram diminuir a dor e tensão, restaurando a movimentação normal.

    Quem deve procurar um Quiropraxista?

    As principais condições tratadas com Quiropraxia são:
     

    • Dores na coluna vertebral

    • Dores de cabeça

    • Dores e tensão muscular

    • Dores articulares

    • Restrições a movimentação

    Como é o tratamento?

    O tratamento proposto, após uma entrevista e exame clínico minuciosos, consiste de três fases integradas:
     

    • Terapia manual e métodos físicos

    • Exercícios para reabilitação

    • Orientação.

    Como é a terapia manual?
    Varias técnicas foram desenvolvidas para restaurar a movimentação livre e indolor:
     

    • Articulações: manipulação ou ajustamento articular e um movimento rápido e preciso, normalmente acompanhado por um estalido. Após o ajustamento observa-se diminuição da dor, relaxamento muscular e aumento da mobilidade.
       

    • Músculos: realiza-se uma delicada palpação para localizar e dissipar áreas de tensão muscular seguida pelo alongamento passivo dos músculos.
       

    • Postura: dores músculo-esqueléticos costumam causar alterações posturais. Nestes casos são utilizados métodos de tração suave de forma a auxiliar a recuperação de uma postura normal.

     

    O que são métodos físicos?
     

    • Aplicação de compressas frias e quentes, ultra-som e eletroterapia tem um rápido efeito no alivio da dor sendo especialmente úteis para permitir o inicio da realização de exercícios.


    Qual o objetivo dos exercícios?
     

    • Permanecer em atividade é uma orientação importante para pessoas com dores musculo-esqueléticas. São prescritos exercícios para estabilizar e fortalecer as áreas afetadas, bem como alongamentos para aumentar a flexibilidade e diminuir a tensão muscular.

    Que orientação e dada aos pacientes?
     

    • Durante o tratamento são oferecidas instruções sobre como manter uma postura e atividades adequadas para evitar novos episódios de dor, considerando-se o estilo de vida de cada pessoa.


    Quanto tempo dura o tratamento?
     

    • Inicialmente os pacientes são tratados uma a tres vezes por semana, com reducão da frequencia conforme a melhora dos sintomas. E comum tratamentos durarem entre um e quatro meses.

    Quais são os riscos?
     

    • Como todo metodo terapeutico. Os tratamentos realizados por quiropraxistas tem indicações e contra-indicações precisas. Quando realizado por profissionais qualificados, os riscos são extremamente reduzidos.
       

    • Ao procurar um quiropraxista, certifique-se de que ele possua uma formacão compativel com os padrões preconizados internacionalmente.

    Como surgiu a Quiropraxia?
     

    • Em 1895, nos Estados Unidos. Daniel D. Palmer começou a tratar pessoas através de manobras manuais, dando a profissão seu nome atual.

    Como é a formação de um quiropraxista?
     

    • A quiropraxia é um curso universitário com duração de cinco anos. 0 curriculo consiste de uma extensa educação em ciências biomédicas, métodos diagnósticos e terapêuticos. e prática clínica.

    Aonde são oferecidos cursos de Quiropraxia?
     

    • As faculdades de quiropraxia estao localizadas principalmente nos Estados Unidos. mas há cursos oficialmente reconhecidos no Canadá e em paises da Europa, Oceania e Asia. Atualmente, há aproximadamente 70.000 quiropraxistas mundialmente, dos quais 50.000 encontram-se nos Estados Unidos.

    Como é a Quiropraxia internacionalmente?
     

    • Nos paises onde é oficialmente reconhecida, como Estados Unidos. Canadá e varios paises da Comunidade Europeia. A Quiropraxia é integrada aos sistemas nacionais de saude, a Federação Mundial de Quiropraxia. reconhecida pela Organizacão Mundial de Saude, representa a Quiropraxia internacionalmente.

    Fonte: http://openlink.br.inter.net/pliniobb/faq.html

     

    211.19 - REFLEXOGRAFIA       < voltar >

    A Reflexologia é uma terapia complementar que compreende o tratamento de vários distúrbios pela aplicação de pressão nos pés ou mãos. O tratamento de todo o corpo é feito através de determinados pontos, em áreas precisas dos pés e das mãos, relacionadas a regiões particulares do corpo chamadas “zonas reflexas”.

    O tratamento compreende a aplicação de pressão com a ponta do polegar ou dos dedos sobre pontos reflexos precisos. Aplica-se uma pressão firme mas não muito forte, e a pessoa que recebe o tratamento experimentará sensações diferentes nas zonas dos pés ou das mãos. Essas sensações são interpretadas pelo terapeuta, indicando quais partes do corpo e estão funcionando bem e quais não estão. De acordo com o grau de desconforto, maior ou menor, experimentado nas zonas pressionadas, é possível saber que partes correspondentes do corpo registram maior ou menor desequilíbrio.

    A reflexologia é também uma técnica de diagnóstico – o que significa que pode ser usada para descobrir onde há desequilíbrios no corpo. Um reflexologista pode então atuar sobre estes desequilíbrios para tratar uma vasta gama de distúrbios. A reflexologia pode também ser usada preventivamente, para manter o corpo funcionando bem.

    Assim como as demais terapias complementares, a reflexologia dá bastante tempo para que os clientes falem sobre si mesmos com o terapeuta, o que permite uma compreensão melhor do próprio cliente e de seus problemas.

    Não são conhecidas as origens precisas da reflexologia, mas ela pode ter-se originado por volta da mesma época da acupuntura – cerca de 4.000 a.C. – porque essas duas artes compartilham muito dos mesmos princípios.

    E a reflexologia certamente estava em uso por volta de 2.330 a.C., como mostra o detalhe da pintura de parede da tumba de um médico em Saqqara, Egito. Contudo, é mais fácil pesquisar suas origens modernas.

    O trabalho terapêutico nos pés foi documentado pela primeira vez em seu começo por volta da virada do século pelo médico americano William Fitzgerald ( 1872-1942 ). Ele tinha conhecimento de que, na América do Norte e Central, os habitantes primitivos doentes eram tratados, desde longo tempo, nos pés. Também se encontram ao mesmo tempo antigas fontes provenientes de terras orientais, onde o tratamento dos pés é praticado ainda hoje, de maneira bem-sucedida, como medicina popular.

    Durante anos, Fitzgerald examinou e sistematizou, com um grupo de médicos e terapeutas interessados, os pontos tardicionais do pé e seus efeitos. Ele é considerado o fundador da chamada ” terapia de zonas ” e publicou em 1917 um livro com o mesmo título, no qual descreve suas experiências.

    Fonte: http://sergiomedina.com/blog/

    211.20 - REIKI      < voltar >

    Reiki é uma palavra japonesa que significa “Energia Vital Universal”. O Reiki não é uma religião e nem uma crença. Ele abre novos caminhos para experiência espiritual e o aprendizado. Para receber a técnica do Reiki, a pessoa precisa passar por uma iniciação feita por um Mestre de Reiki. Essa iniciação é feita pela imposição das mãos em forma de uma concha, visualizando símbolos (secretos) entrando no corpo da pessoa. Em uma iniciação a pessoa que vai receber o Reiki, fica em uma posição confortável, com a coluna reta para facilitar a absorção de energias.

    Geralmente durante as sessões muitos mestres de Reiki preferem ficar em silêncio para facilitar a conecção com seus mestres, seres superiores e outras energias. As posições são variadas trabalhado atrás da cabeça e na frente. A duração de uma iniciação pode levar de uma hora a uma hora e meia, variando de mestre para mestre.

    Após esta iniciação a pessoa não precisa passar novamente por este processo para melhorar ou recuperar os seus canais de energia. A pessoa passa por uma grandiosa transformação, se tornando diferenciada das outras. Esta transformação permanece por toda a vida.

    Uma vez que você foi iniciado, a energia do Reiki é então, encaminhado através do corpo num passo correspondente à aquele que é necessário para a cura. O corpo humano ou animal, radia calor e energia. Essa energia é a força da vida chamada CH'I.

    O que cura é a energia do Cosmos (Ki ou CH'I) que é direcionada pelas mãos do praticante. A palavra CH'I quer dizer "ar, respiração, vento, essência vital, energia ativa do universo..." CH'I ou KI é também a força vital da Terra, dos planetas, das estrelas, dos céus e das fontes de energia que afetam os corpos com a energia KI. A energia que sai das mãos do praticante de Reiki, é uma energia transformadora, trazendo o KI da Terra e dos Céus para dentro do corpo humano e animal.

    Na energia vital do Reiki, a pessoa que está sendo inicializada, fica com todos os canais de energia abertos e limpos de obstruções pela inicialização do Reiki. Na prática do reiki, não há transmissão de nenhuma energia pessoal.

    Fontes:http://www.mistico.com/p/reiki/

    Nível I (Shoden): a pessoa é sintonizada por um mestre e aprende as técnicas de tratamento por imposição das mãos.com o paciente presente.Esse nível capacita a pessoa a tratar de si mesmo, outras pessoas, animais e plantas.

     

    Nível II (Okuden): O aluno aprende as técnicas de envio de energia a distancia, podendo tratar qualquer ser vivo, em qualquer lugar do planeta (ou do universo).

     

    Nível III (Shinpiden): A pessoa se torna mestre, podendo sintonizar e ensinar outras pessoas, desta forma poderá acompanhar seus discípulos. Esse nível tem uma divisão: Mestre de si mesmo e Mestre de outras pessoas.

    INDICAÇÕES DE REIKI:

    - Diminuir a ansiedade e compulsão alimentar;

    - Promover a tranquilidade;

    - Aliviar dores e tensões;

    - Estimular o bom funcionamento dos órgãos e a desinflamação dos nervos;

    - Contribuir para a qualidade do sono;

    - Ativar o funcionamento do sistema imunológico;

    - Equilibrar as emoções;

    - Melhorar a memória e concentração;

    - Acelerar a cicatrização e a recuperação em cirurgias;

    Por ser uma terapia alternativa, recomenda-se não abandonar os cuidados médicos da medicina tradicional.

    Durante o tratamento típico, o praticante de Reiki coloca as mãos sobre a área determinada do corpo do paciente. As mãos são colocadas em 12 regiões do corpo, seguindo a seguinte ordem: Na cabeça, (sobre os olhos, no alto da cabeça, sobre a nuca e no pescoço); na frente do corpo (na altura da clavícula, no meio do peito, na boca do estômago, na altura do umbigo, na virilha e nas costas (próximo ao ombro, um pouco acima do meio das costas, na cintura e no final das coluna).

    As mãos devem ficar sobre cada posição durante cinco minutos. A energia pode ser sentida como um formigamento, calor, frio, vibração. Com o tempo a intuição guia as mãos dos reikianos sobre determinadas partes do corpo do paciente, principalmente por sentir-se seguro.

    Sempre que as mãos de um iniciado tocam alguma coisa, a energia funciona, daí a expressão comum entre alguns reikianos: = "mãos postas Reiki ligado." - Por isso ele pode ser aplicado até mesmo em movimento.

    É importante lembrar que o rekiano é um facilitador de cura, porque na verdade ninguém cura ninguém. Ele é um canal de transmissão de energia que pode ajudar a pessoa a conquistar sua cura pessoal.

    No inicio do tratamento é comum que ocorram reações curativas nas quais o paciente pode ter sensações como: intensificação dos sintomas, tonturas, náuseas, dores de cabeça, sono, cansaço, irritabilidade, vontade de chorar. Caso isso ocorra, é normal e saudável; é a forma pela qual o corpo está pondo para fora as toxinas físicas e psíquicas que estavam acumuladas e atrapalhando.

    O Reiki favorece o desenvolvimento criativo, intelectual e intuitivo, promovendo consciência e autotransformação.

    No caso de doenças graves ele promove a redução dos efeitos colaterais de medicações. O tratamento de Reiki pode ser longo, porque ele primeiro dissolve as causas e, depois os sintomas.

    Sua utilização constante fortalece o sistema imunológico e alivia o estresse, pois combate e dissolve os bloqueios energéticos, ativando o funcionamednto de células, glândulas e órgãos.

    ENERGIA VITAL:

    Para entender o processo de cura,  por meio de energia é preciso reconhecer a existência de uma força conhecida como "energia vital", que envolve os seres vivos do planeta e está em todo o universo.

    A energia Reiki é única e encerra em si mesmo a polaridade positiva (yang), a negativa (yin) e a neutra. Por não ser polarizada é compatível com qualquer tipo de tratamento ou forma de terapia e até desenvolvimento espiritual paralelo.

    O corpo humano possui canais de entrada e saída de energia, conhecidas na medicina oriental como chakras, e podem ser facilmente bloqueados por atividades na vida diária como estresse, vida sedentária, tensão ambiental, má alimentação, etc. Quando esses canais estão bloqueados, a falta de energia interfere no bom funcionamento do órgãos e o emocional se fragiliza.

    Nesta condição a energia KI (energia vital), não consegue circular de forma perfeita, criando bloqueios e problemas de saúde e a energia REI (energia Universal), também fica comprometida.

    Quando um REIKIANO toca o corpo de outro ser, os átomos que formam esse ser automaticamente captam essas ondas de energia rei na medida de suas necessidades. É uma energia curativa que passa pelos chakras do aplicador e por suas mãos para o paciente, que absorve a quantidade de energia que lhe falta. Como a energia vital e universal passa pelo aplicador esse também é energizado.

    Essa é a diferença básica entre do Reiki com qualquer outra terapia de cura que usa as mãos. Quem usa o Reiki está sendo um CANAL; não passando a própria energia ou simplesmente desbloqueando pontos com massagens.

    Chakra da Coroa: Localizado no topo da cabeça, é visualizado como uma esfera de luz violeta ou branca, o seu desequilíbrio pode provocar problemas depressivos, desligamento, loucura, sentido de existência.

    Chakra Frontal:Localizado na testa é visualizado com a cor azul, índigo e se desequilíbrio pode causar neuroses, problemas visuais, sinusites, dores de cabeça.

    Chakra da Garganta: Visualizado como um luz azul turquesa, e seu desequilíbrio pode causar problemas na garganta, ouvido, nasais, tireóide, fala, audição, dentes, bronquios.

    Chakra do Coração: É a ponte entre os chakras superiores e inferiores, visualizado na cor verde. Representa o amor, e seu desequilíbrio pode causar problemas respiratórios e circulatórios, timo e sistema imunológico.

    Chakra do Plexo Solar: Localizado acima do umbigo, deve ser visualizado com a cor amarelo dourado, está ligado ao pode pessoal. a auto-estima, se desequilibrio desencadeia: mágoa, raiva, ciúmes, complexo de inferioridade, interage com glândulas supra-renais, anemia, alergia, obesidade, diabetes.

    Chakra do Abdômem: Localizado na região do umbigo, deve ser visualizado com a cor laranja. Corresponde a nossa forma de sentir e nos conectarmos com os outros, nos diz respeito a nossa sexualidade. É ligado aos órgãos reprodutivos sexuais, a bexiga. Seu desequilíbrio, traz sintomas e problemas relacionados a reprodução, TPM (Tensão pré-menstrual), infecções e problemas urinários. 

    Chakra Raiz: Localizado na base da inferior da coluna, pode ser visualizado com a cor vermelha. Simboliza a sobrevivência, o sentido da família e a capacidade de cuidar do próprio corpo. Representa as pernas,pés, o esqueleto e o instestino grosso. Seu desequilíbrio, pode causar doenças como artrite, obesidade, hemorróidas, ciática, problemas nos pés, joelhos.

    OS 3 PILARES DO REIKI:

    Gassho:A palvra gassho significa "duas mãos postas".  Mestre Ushui considera um dos pilares do Reiki.

    1º) Coloque as mãos em posição de prece, com seus dedos apontados para cima, e os polegares tocando o meio do peito, bem no chakra cardíaco e feche os olhos.

    2º) Centraliza a atenção no ponto onde seus dedos médios se encontram.

    3º)Procure não pensar em nada, esquecer tudo a sua volta, uma dica é acompanhar a respiração para não deixar pensamentos estranhos não entrarem na sua concentração.

    4º) Após atingir seu ideal, respire fundo e abra os olhos. Com o tempo atingirá mais fácil a fixação nos dedos médios por mais tempo.

    Reiji-Ho: Significa  "indicação da energia reiki através de um método", é a ativação dessa energia por meio de um pequeno ritual. Uma prece, um pedido, uma oração.

    1º) Na posição de Gassho, peça e faça que a energia Reiki flua através de você.

    2º) Faça uma oração simples e pessoal, e guie suas mãos para o local necessário.

    3º) Solicite que a energia Reiki guie suas mãos aos locais necessários.

    Chiryo: Significa "Tratamento", é a continuação do processo.

    1º)Após o reiji-ho, coloque sua mão no chakra da cabeça.

    2º) Deixe sua intuição agir, para um próximo passo, relaxe e sinta-se confortável.

    3º) Dê liberdade a sua mão para que ela procure o lugar a ser tratado, sinta-se o canal da energia Reiki.

    imagens acima e abaixo  copiadas do site: http://www.biolifestyle.org/br/index.php?pid=117

    211.21 - ROLFING       < voltar >

    Esta terapia é baseada no princípio do equilíbrio físico do corpo. Quando estamos com a postura correta, a gravidade tem ação uniforme sobre a nossa estrutura corporal. Contudo, quando não estamos corretamente alinhados - parados ou em movimento - o corpo precisa fazer esforços para compensar o desalinhamento. Isso compromete toda a nossa estrutura.

    O objetivo desta terapia é então garantir o posicionamento correto do organismo, anulando os erros de postura e os males deles decorrentes.

    Funcionando corretamente, o corpo não apresenta desvios e pode funcionar harmoniosamente. Desta forma, segundo os terapeutas, ele exerce seu poder de autocura.

    Indicação: O Rolfing é indicado para cuidados com o corpo e com a mente. Embora não tenha como objetivo o tratamento de males específicos, quem se submete a tratamento com esta técnica aponta alívio em relação a dores nas costas, pescoço, ombros e articulações. Problemas digestivos e respiratórios também apresentam melhorias.

     

    Método: Em corpos desalinhados, o peso do corpo exerce uma sobrecarga nos músculos de apoio. Isso faz com que se criem nódulos e aderência no tecido conjuntivo. O músculo perde elasticidade e passa a utilizar mais energia do que seria necessário à sua função.

    Os rolfers restabelecem as condições adequadas do corpo por meio de manipulação dos tecidos conjuntivos afetados, devolvendo ao corpo as condições ideais de sustentação.

     Fonte: http://www.verdor.org

     

    211.22 - SHIATZU      < voltar >

    Shiatsu - é um método terapêutico japonês criado no fim da era Meiji (1868), a partir dos recursos de pressão dos meriadianos com os dedos, que por sua vez, assim como o Do-in, também japonês, tem origem na teoria dos meridianos do corpo da Medicina Chinesa. A palavra japonesa Shiatsu significa pressão ("Atsu") com os dedos ("Shi").

    O Shiatsu tem aplicações várias, como em problemas de rim, problemas com evacuação e até mesmo uma simples queimação de estômago, problemas psicossomáticos como depressão, baixa auto-estima, e um infinidade de outras coisas.

    O Shiatsu não é recomendado para infecções, doenças contagiosas, fraturas, varizes ou como terapêutica única do câncer, podendo, contudo, atuar como coadjuvante no tratamento deste. Deve ser usado criteriosamente nos primeiros três meses da gestação, uma vez que há pontos de pressão (tsubôs) contra-indicados para a gestante.

    O fluxo da energia vital (ou Chi, chinês, e Ki, japonês) se faz por meio de canais no corpo humano, conhecidos como "meridianos".

    Em alguns pontos esta energia pode ser interrompida por algum distúrbio, tendo seu fluxo prejudicado, gerando situações de excesso de energia ki ("Jitsu") antes do tsubô e deficiência de energia ("Kyo") depois do ponto. No Shiatsu os tsubô são pressionados para normalizar o fluxo da energia ki. Um meridiano que esteja com excesso de energia ki, ou seja, esteja Jitsu, se apresenta normalmente dolorido e tenso; já o meridiano com falta de energia ki, ou seja, que esteja Kyo, se apresenta indolor e é notada uma dor agradável ao tocá-lo, uma vez que assim se estimula o fluxo energético. Desta forma, o Shiatsu atua equilibrando os meridianos Jitsu e Kyo, normalizando o fluxo da energia ki.

    Ao equilibrar e normalizar o fluxo de ki, propicia-se ao organismo as condições de bom funcionamento. As doenças seriam causadas pelo desequilíbrio no fluxo de ki. Assim, busca-se a cura das doenças pela interrupção do estado de desequilíbrio do ki.

    A partir do conhecimento tradicional chinês/anglicano sabe-se que o fluxo de energia no organismo segue percursos definidos por canais, de forma semelhante ao sangue pelas veias e artérias.

    O canal de energia percorre todo o corpo, da cabeça aos pés, indo e voltando. Este canal da mancha possui segmentos, os chamados meridianos. Há doze meridianos pares, ou seja, existentes simetricamente dos dois lados do corpo. Há também dois meridianos ímpares, ou seja, únicos, que percorrem o eixo do corpo (este dois meridianos são conhecidos como "artérias").

    Cada meridiano está relacionado a certas características orgânicas, psicológicas ou emocionais. Apesar de identificado pelo nome do órgão ou função a que se relaciona mais, não afeta exclusivamente apenas um órgão.

    Os doze meridianos pares básicos são:

    • Pulmões

    • Mestre do Coração/Pericárdio/Circulação-Sexo

    • Coração

    • Intestino Delgado

    • Triplo-Aquecedor

    • Intestino Grosso e fino

    • Baço-Pâncreas

    • Fígado

    • Rins

    • Bexiga

    • Vesícula Biliar

    • Estômago

    As duas artérias (meridianos impares) são:

    • o Vaso-Concepção, na parte anterior do corpo

    • e o Vaso-Governador, na parte posterior do corpo.

     

    - Leia mais sobre: Shiatsu clicando aqui

     

    211.23 - SUCOTERAPIA       < voltar >

    A sucoterapia é a alimentação através de sucos que promete melhorar o organismo do ser humano moderno.

    A alimentação do ser humano de hoje, não completa a necessidade que seu organismo necessita. Os alimentos que devem ser ingeridos em seu dia-a-dia devem possuir elementos necessários para que as reações físico-químicas das células ocorram. A falta delas em uma determinada quantidade altera essas reações e pode prejudicar o organismo. Os alimentos também tem importância para o caráter emocional (refletir, amar), como para o caráter material (reprodução, nutrição).

    O quadro de alimentos pode ser classificado em três categorias: Energia (Carboidratos e Gorduras), de Edificação ou Construção (proteínas) e Alimentos Reguladores (Vitaminas, Minerais e Enzimas). A categoria dos Alimentos Reguladores é a que apresenta hoje, maior ausência na alimentação.

    O que prejudica a ingestão desses elementos, é que eles estão presentes em alimentos que em sua maioria são ingeridos cozidos. O problema é que a alta temperatura (entre 40 e 50 graus centígrados), em que esses alimentos são preparados, faz com que eles percam as enzimas e diminua a quantidade de vitaminas e minerais presentes.

    Para resolver esse problema, um novo método está sendo colocado em prática, a Alimentoterapia. Esse método consiste em uma harmonização entre todas essas categorias citadas. Faz parte dela também a Sucoterapia, que pretende resolver o problema da falta dos Alimentos Reguladores, com uma atuação imediata, no caso de um organismo mais necessitado. Para isso todos os alimentos utilizados devem estar crus, pois, assim seus elementos nutritivos terão efeito no organismo. São utilizados também componentes que são considerados hoje como medicamentosos, que encontram-se presentes na célula vegetal como o DNA, aminoácidos, cartotenóides e em especial a Clorofila.

    Todos eles estão presentes na célula vegetal.

    Um desses sucos é o de folhas de Alfafa. Essa leguminosa tem como função recuperar pessoas em estado debilitado, estressadas e com intensa atividade física ou intelectual, pois repõem nutrientes.

    Outro alimento muito utilizado na Sucoterapia é o que contém a Clorofila.

    Esta é extraída dos vegetais de cor verde e folhosos. Atua junto a alterações cardiovasculares e também na normalização da pressão arterial. Melhora a digestão, combatendo as fermentações.

    Apesar de ser uma técnica nova dentro das terapias, já é possível observar resultados obtidos com a aplicação da Sucoterapia em pessoas que tinham falta de vitaminas no organismo.

    Fonte: http://www.verdor.org

     

    211.24 - TAI  CHI      < voltar >

    Tai Chi é uma arte marcial não combativa que contém em sua prática meditação e exercícios para beneficiar a saúde global do organismo.

    É um dos componentes da medicina chinesa, composta também por acupuntura, acupressura, fitoterapia e massagem.

    Utilizado na manutenção da saúde e alívio do estresse, o Tai Chi é também um meio de se buscar a longevidade e a consciência espiritual.

    Indicação: O Tai Chi proporciona amplos resultados contra distúrbios ligados ao estresse. Pressão arterial, tensão e ansiedade são amenizadas pela sua prática. Há pacientes que se beneficiaram da prática do Tai Chi com melhoria de artrites e lesões.

    Em longo prazo, diminui a incidência de problemas ósseos e da coluna.

    Método: A base do Tai Chi é a prática da "forma", que consiste em um conjunto de exercícios lentos, harmoniosos e padronizados. Estas diferem-se de acordo com o estilo praticado - uns mais lentos e constantes, outros com ritmo variável. Assim, há formas breves e outras mais longas.

    Os movimentos estimulam o relaxamento geral e a harmonia entre mente, corpo e espírito. Com caráter de autodefesa, todos são planejados para equilibrar o fluxo do CHI pelos meridianos bem como harmonizar o fluxo da linfa e do sangue.

    Fonte: http://www.verdor.org

    Os ideogramas que compõe a palavra Tai Chi Chuan significam:

    • 太, Tai significa "o maior", "o mais alto", "supremo", "absoluto".

    • 極 (ou 极, em chinês simplificado), Chi (ou Ji) significa, original e literalmente, a parte mais alta do telhado - "cumeeira".

    • 拳, Chuan (ou Quan) significa Punho, aqui simbolizando "soco", "luta à mãos livres" (desarmadas), "boxe"

    Portanto, algumas das possíveis traduções literais de Tai Chi Chuan são: "Punho da Suprema Cumeeira", "Punho do Limite Supremo" ou simplesmente "Punho do Tai Chi". Como cada ideograma pode ter mais de um sentido, há outras formas de traduzir o termo além destas.

    No Taoísmo, onde o Tai Chi Chuan teve sua origem, a "Suprema Cumeeira", ou "Limite Absoluto" tem a conotação filosófica de "Elevação", "Sublimação", "Purificação", resultante, entre outras, do desenvolvimento de um mecanismo de defesa emocional pelo qual tendências ou sentimentos inferiores se transformam em outros que não o sejam.

    O Tai Chi também simboliza o "Cosmos" e a interação, dos princípios energéticos Yin e Yang, em constante mutação, sendo conhecida a sua representação pelo Tai Chi Tu (Diagrama do Tai Chi), mais conhecido no Ocidente como o "Símbolo do Yin-Yang".

    O Tai Chi Chuan (em chinês: 太極拳 pinyin: Taiji Quan) é uma arte marcial interna chinesa, categoria nomeada em chinês de neijia (內家).

    Este estilo de arte marcial é reconhecido também como uma forma de meditação em movimento. Os princípios filosóficos do Tai Chi Chuan remetem ao Taoísmo e à Alquimia Chinesa. A relação de Yin e Yang, os Cinco Elementos, o Ba Gua (Oito Trigramas), o Livro das Mutações (I Ching) e o Tao Te Ching de Lao Zi são algumas das principais referências para a compreensão de seus fundamentos.

    Os textos clássicos do Tai Chi Chuan escritos pelos mestres orientam a:

    • Vencer o movimento através da quietude (Yi Jing Zhi Dong) 以靜制動

    • Vencer a dureza através da suavidade (Yi Rou Ke Gang) 以柔克剛

    • Vencer o rápido através do lento (Yi Man Sheng Kuai) 以慢勝快

    Apesar de ter suas raízes na antiga China, o Tai Chi Chuan é atualmente uma arte praticada em todo o mundo. É apreciado no ocidente especialmente por sua relação com a meditação e com a promoção da saúde, oferecendo aos que vivem no ritmo veloz das grandes cidades uma referência de tranquilidade e equilíbrio.

    Os criadores do Tai Chi Chuan basearam sua arte na observação da Natureza - não apenas na observação dos animais, mas no estudo dos princípios da interação entre os diversos elementos naturais.

    Fonte: Wikipédia

    211.25 - TALOSSOTERAPIA      < voltar >

    Talassoterapia é o método natural, conhecido desde a história antiga, utilizado por gregos, romanos, e mesmo antes, que utiliza o poder curativo da água marinha.

    Na Inglaterra foi publicado em 1697 o primeiro estudo a respeito do poder terapêutico do mar. Meio século mais tarde, Richard Russel publicava seus estudos recomendando o uso (interno e externo) para problemas digestivos e articulares. Era apenas o princípio dos conhecimentos. Em 1791 a Inglaterra funda seu primeiro "hospital marinho", onde tratava-se de reumatismo, anemia, doenças infecciosas e muitas outras afecções.

    A água salgada dos oceanos possui propriedades terapêuticas, capazes de conseguir resultados assombrosos em todo o nosso organismo.

    Um tratamento tão antigo como a humanidade está à nossa espera à beira do mar, sem que para tal seja necessário qualquer requisito especial.

    A talassoterapia palavra que tem a sua origem no grego thàlassa, que significa mar, é o conjunto de benefícios que nos brinda o meio marinho.

    Esses benefícios centram-se basicamente no banho de água salgada e e no tempo que se permanece sobre a areia da praial. A terapia torna-se mais eficaz se se realizar durante a manhã.

    Ao encontrar-se rodeado pela água do mar, produz-se na superfície cutânea por osmose (mudança de substâncias em ambas as direções através de uma membrana), uma regeneração de elementos, principalmente iodo e sódio. Mediante o movimento das ondas, o mar exerce sobre o corpo uma ação tonificante ou hidromassagem natural.

    Indicação: Segundo o Prof. Francisco Antunes, engenheiro químico fundador do Instituto Augusta de Pesquisa, a carência de minerais é causa de inúmeros distúrbios de saúde. Como meio ideal para repor minerais perdidos, ele aponta a água do mar, ressaltando ainda seus poderes preventivos. Com o intuito de fornecer os minerais necessários ao organismo, ele desenvolveu um produto conhecido como SKRILL (composto mineral natural), que é exatamente a água marinha destituída de alguns elementos.

    Por tudo isso a talassoterapia tem poderes incríveis, sobretudo preventivos, embora mostra-se eficaz no tratamento de diversas enfermidades, como osteoporose, problemas vasculares (artrites), adiposidade, celulite, algumas depressões, insônia, esgotamento nervoso, problemas respiratórios, doenças de pele, artroses, algias (em geral da coluna), reumatismos inflamatórios, problemas metabólicos e muitos outros.

    Método: A talassoterapia consiste na administração de banhos, quentes e frios, com freqüência controlada, utilizando-se a água do mar.

    Fonte: http://horoscopo.clix.pt/saudeebemestar/saudeebemestar/100617.htmll e http://www.verdor.org

    Veja abaixo BANHO DE SAL GROSSO

    211.26 - TÉCNICA DE ALEXANDER      < voltar >

    Desenvolvida por Frederik Matthias Alexander, esta técnica está baseada na crença de que todos temos a possibilidade da perfeição física, dependendo de nós atingi-la por meio de esforços pessoais.

    Trata-se de um processo que nos ensina a usar o organismo com correção. Parte do princípio de que corpo e mente compõem um todo complexo e integrado. Sob esta perspectiva holística, Alexander entendia que a saúde física, mental e emocional estão interligadas.

    O modo deficiente como usamos o corpo (ao andar, sentar, parar, etc.) trás inúmeros malefícios ao nosso organismo.

     Da mesma forma, a constante situação de estresse mental e as pressões da vida moderna sofridas desde a infância exercem sobre nossa estrutura muscular um estado de tensão que prejudica nossa mobilidade e coordenação. Além disso, músculos tensos prejudicam a circulação, o sistema nervoso e muitos outros sistemas do organismo.

    Indicação: A Técnica de Alexander trás benefícios psicológicos e físicos. O sistema respiratório melhora significativamente. Problemas como torcicolo, desvios de coluna, dores, escoliose e poliomielite podem ser amenizadas sensivelmente.

    A técnica de Alexander também atua sobre o estresse, a ansiedade e outros distúrbios ligados às pressões do dia-a-dia.

    Método: Alexander propôs um procedimento chamado de "Controle Primário", que se preocupa em harmonizar a relação postural cabeça-pescoço-costas. O objetivo é fazer os movimento de cabeça sem causar encurtamentos ou tensões nas costas.

    Com postura inadequada e sob pressões psicológicas, tendemos a tencionar o pescoço. Com isto, a cabeça é empurrada para trás e para baixo, em direção à coluna. Esta então se encurta e as costas se estreitam.

    Essa postura, que antes era um alarme para o qual o corpo dava respostas, passou a estar presente quase que ininterruptamente em nossas vidas. A Técnica de Alexander visa, por meio da educação, fazer com que este padrão postural esteja presente somente quando necessário.

     

    211.27 - TERAPIA QUÂNTICA      < voltar >

    Utilizando a Espada de Luz para Curar através do Amor

    A interconexão energética existente entre os corpos físicos visíveis dos seres humanos e seus corpos superiores invisíveis é evidente, e cuidar apenas de um aspecto, é equivalente a fazer um bolo sem colocar açúcar. O resultado com certeza estará longe do desejado.

    Nossas doenças freqüentemente são um reflexo simbólico de nossos próprios estados internos devido ao modo como lidamos com nossas emoções, aos bloqueios energéticos e as influencias referentes ao ambiente físico em que vivemos.

    Uma vez que saibamos quais são as verdadeiras causas de nossa doença, precisaremos começar a fazer alterações permanentes que irão ter como conseqüência a cura em muitos níveis simultâneos.

    Precisamos assumir a responsabilidade por nossas próprias vidas.

     

    A Terapia Quântica envolve um modelo completo de cura onde os aspectos Energéticos, Emocionais, Mentais e Espirituais são trabalhados em conjunto durante o processo de cura, restabelecendo a Qualidade de Vida que você merece.

    Todo o processo terapeutico vem sendo desenvolvido ao longo dos ultimos anos pelo terapeuta e canal dos mestres cósmicos Marcos Brenelli. Contém técnicas de transformação pessoal inovadoras em todos os aspectos do ser.

    Aspectos do tratamento

    Emocional: O Emocional é tratado com a utilização das avançadas técnicas da Programação Neurolingüística efetuando uma regressão de idade sem hipnose, ou seja totalmente consciente, identificando e eliminando a origem da sensação negativa, através da linha do tempo e dos registros akáshicos (onde são armazenados todos os nossos atos, de todas as vidas).

    O processo de cura emocional passa também por tratar aspectos energéticos do ser, que são a sustentação para a manutenção do estado emocional negativo, isto é feito utilizando os comandos energéticos da Terapia Quântica.

    A origem das emoções está localizada normalmente na nossa infância ou em outras vidas, dai a necessidade de se trabalhar para eliminar a causa principal. Os eventos do passado são recuperados através das técnicas da Programação Neurolingüística e a carga emocional negativa associada ao evento é eliminada, restando somente a lembrança do fato sem o sofrimento passado.

    O processo é extremamente rápido e permanente, permitindo que possamos definitivamente assumir o controle da nossa vida e não mais deixar que nossas emoções nos controlem.

    Para pessoas que sentem dificuldade de serem tratadas através das técnicas da PNL, foi desenvolvido todo uma metodologia quântica para efetuar a mesma resiginificação eliminando a origem do sentimento negativo através da processo energético, totalmente sem remédios.

    Físico: O nosso corpo físico é envolvido por um campo composto de sete camadas energéticas especiais denominado Aura, onde são registradas todas as nossas doenças, sejam físicas, emocionais ou espirituais.

    O processo da doença, primeiro se manifesta na Aura, para depois refletir no físico, desta forma, muitas vezes, no tratamento tradicional, ocorre apenas uma cura temporária, pois, a doença não foi eliminada do campo energético. O processo de cura da AURA é realizado com o uso da Espada de Luz através de comandos mentais precisos do terapeuta.

    Espiritual: O ser humano é um ser multidimensional, este fato lhe confere uma característica especial, pois lhe é dado à possibilidade de evoluir espiritualmente, através da liberação do Carma Negativo de vidas passadas.

    Através da reforma intima, superando comportamentos inadequados e aprimorando os comportamentos positivos e fraternos o ser acelera a sua evolução espiritual.

    Área de atuação

    Ansiedade, Angústia, Tristeza, Ciúmes, Estresse, Fobias, Tiques nervosos, Timidez, Explosão de raiva, Ranger dos dentes noturnos, Dores de origem desconhecida, Tristeza, Medo de falar em público, Medo de dirigir, Medo de lugares escuros, Medo de lugares fechados, Pânico etc..

    Fonte:

    http://www.verdor.org/   e http://www.terapiaquantica.com.br/tq_o_que_e.htm

    211.28 - THAY YOGA MASSAGEM       < voltar >

    Massagem Tradicional Tailandesa é parte fundamental de um sistema milenar de cura com mais de 2500 anos de existência cujas origens vêm da Ayurveda e Yoga Indianos, Medicina Chinesa, Reflexologia, Shiatsu, Tuiná e Budismo Theravada. Dessa riquíssima fusão, nasceu uma técnica própria e independente conhecida pelos nomes de Thai Yoga Massagem, Thai massagem e Thai Yoga Therapy®. É a aplicação inteligente, hábil e com muita sensibilidade, de uma seqüência com mais de 150 exercícios e alongamentos, mesclados com torções, manipulações e pressões realizados com as mãos, dedos polegares, cotovelos, joelhos e pés.

    Método: É uma massagem terapêutica cujo objetivo principal é diminuir a dor crônica; aumentar o fluxo de sangue e linfa; regular e equilibrar a manifestação da energia vital; promover a diminuição do estresse; cansaço e tensões do dia a dia; melhorar a postura e aumentar a flexibilidade. Semelhante a ayurveda, utiliza os mesmos princípios e fundamentos para buscar equilíbrio; saúde e bem estar no individuo. O surgimento de uma doença é sinal claro que existe desequilíbrio ou desarmonia no corpo, que poderá no futuro, acarretar desordens; física; mental ou emocional, seguida de dor; tensão e desconforto.

    Indicações:

    • Para alívio de dores crônicas;

    • Aumentar a Flexibilidade;

    • Melhorar a postura;

    • Diminuir o Cansaço, o estresse e as tensões do dia a dia;

    • Melhorar o fluxo de Energia que circula no corpo;

    • Melhorar o tráfego de sangue e linfa;

    • Diminuir o inchaço, a má circulação e a rigidez muscular.

    O criador fundador dessa técnica milenar de cura foi o doutor Jivaka Kumar Bhaccha, amigo e médico de Gautama, o Buda, a quem atendia cerca de três vezes por dia. Na Tailândia, Doutor é reverenciado como o Pai da Massagem e Fundador da medicina tradicional tailandesa.

    Fonte:

    http://www.verdor.org/terapia/thayyogamassagem.htm

    211.29 - YINDANCE - YANGDANCE      < voltar >


    (A dança antes da dança)

    O ser humano estando em movimento ou parado estará sempre apresentando uma “dinâmica pessoal, a qual é mantida pela respiração”. Esta dinâmica se dá por quatro vibrações (físico, mental, emocional e espiritual) que se movimentam e possuem densidades diferentes – como se dançassem permanentemente – como são imbricadas nos dá a sensação de acontecerem apenas na mais densa delas (o corpo físico). As outras três não são visíveis a os nossos olhos, mas perceptíveis a todos nós. Estas quatro qualidades vibracionais são: Corpo Físico, Corpo Mental, Corpo Emocional e Corpo Espiritual.

    A movimentação dos quatro corpos é que determina a expressão única de cada um de nós e nos confere identidade.

    Quando o aluno (a) dança sem imposição de uma técnica, sua dinâmica pessoal, se exercita, ampliando as vibrações que a (o) compõe, resultando, em expressão própria a cada aluno (a), ou seja, possibilitando que se aproprie de sua identidade. E assim sendo, apresentará ao dançar: bom-humor, liberdade e prazer. Logo, estará integrada (o) em sua “Dança” antes de dançar.

    Yin = energia feminina; dance= dança = Dança do feminino e Yang = energia masculina; dance = dança = Dança do masculino.

     

    Yindance e Yangdance têm como princípio o resgate dos movimentos naturais da mulher e do homem, perdidos através da nossa evolução social.

    São atividades de Dança que tem como objetivo promover o desenvolvimento da capacidade corporal em articular-se. Sabemos que movimento é vida. E vida é movimento. E que, a possibilidade de nos movimentar bem, depende da integridade de nossas articulações. Considerando que articulando bem o físico, haverá melhora nas condições de articulação do mental, emocional e espiritual. Ocasionando ampliação de consciência como conseqüência da expressão corporal estimulada pela música.

    Desta forma, reflete nas mulheres o prazer de sua feminilidade; e nos homens, confere o prazer de viver o movimento de sua masculinidade. Assim como o respeito e compreensão de estar integrada (o) com sua “porção” masculina para as mulheres e feminina para os homens complementando-os em seu SER TOTAL (entendendo que a mulher possue também um “quantum” masculino e o homem um “quantum” feminino).

    Tendo a expressão total de SER bem articulada, estarão assim também, para a vida.

    Obs.: Considerando Corpo Espiritual como nossa ”presença” – é “o aqui e agora”.

    A Metodologia:

    • Exercícios que possibilitam ampliar as articulações corporais, considerando ao corpo um olhar holístico: corpo físico, corpo mental, corpo emocional e corpo espiritual. Visando o movimento de cada corpo.

    • Incentivo aos movimentos livres através da ressonância corporal das professoras. Estas se orientam em gráficos, para realização dos movimentos articulares; (pranchas Yindance e pranchas Yangdance).

    • Atenção à postura corporal, com referência e manutenção do eixo corporal – Alinhamento: cabeça – coluna - pés; conscientizando a importância desta verticalidade além do físico.

    • Possibilitar o corpo a expressar-se dançando em total prazer com a música.

    A quem se destina: A mulheres e homens de todas as idades que queiram estar bem consigo, refletindo em seu corpo tal bem estar; resgatando suas capacidades em articular-se, através da “sua dança”.

    As aulas são semanais, com duração de uma hora e meia.

    As aulas são para grupos femininos e grupos masculinos. Respeitando horários diferentes.

    Para terceira idade os grupos são mistos. (acima de 65 anos). Caso estejam nesta faixa de idade e queiram estar em outros grupos, é só solicitar a secretária.

    É importante que as aulas sejam realizadas em grupo, pois é considerada a ressonância corporal. Mas é também respeitada a necessidade de cada aluna (o) no caso de desejar aulas particulares.

    Método criado e desenvolvido por Malu Russo Damasceno – psicóloga clínica, abordagem transpessoal e corporal. Coordena o Espaço Corê, onde acontecem as aulas há doze anos.

    Fonte: http://www.verdor.org/

     

    211.30 - BANHO DE SAL GROSSO < voltar >   < Pagina Principal >

    Os benefícios do sal no banho são muitos, desde estético até medicinal.

    Muito antes de cristo o uso do banho de mar para cura era sistemático na China e em seguida em outros lugares no mundo.

    Hipócrates incentivou curadores de fazer uso de água salgada para curar várias doenças imergindo seus pacientes em mar água.

     

    O banho de sal tem muitos efeitos sobre os músculos e o sistema nervoso, assim agindo para combater o stress, e aliviando tensões.

    Sódio auxilia na eliminação das toxinas do organismo e age como o brometo de um relaxante muscular natural, que faz com que seja benéfico para quem sofre de artrite.

     

    Os sais podem alterar o equilíbrio osmótico da água, e o sulfato de magnésio pode ser absorvido através da pele, causando um efeito anti-inflamatório.

    Outro efeito é o de eliminar a energia negativa que acumulamos no dia a dia, e talvez este seja o mais aplicado na utilização do sal grosso no banho. O banho mais eficaz para a energia do corpo é o simples banho de mar, mas nem sempre esta ao alcance de todos.

     

    Modo de tomar o banho de sal grosso:

    Após seu banho convencional, deixe um punhado de sal grosso escorrer do pescoço para baixo, embaixo da água da ducha. Uma opção que agrada muitas pessoas, é colocar um punhado de sal dentro de uma meia, e repousar esta na nuca (atrás do pescoço) debaixo da ducha.

    Não é aconselhável banhos freqüentes, pois o sal tira toda energia do seu corpo, tanto a negativa quanto a positiva, e caso necessite de vários banhos, seria bom repor estas energias com massagens de óleos aromáticos, meditação com velas e incensos, fazer algo de muita felicidade pessoal e lógico que muito pensamento positivo e feliz.

     

    Benefícios de banhos e escalda pé com sal grosso:

    Fisiológico
    · Ajuda a desintoxicar o corpo e afastar os vírus
    · Estimula a circulação natural para a melhoria da saúde
    · Ajuda a aliviar o pé do atleta, calos e calosidades
    · Relaxa a tensão, dores musculares e nas articulações
    · Ajuda a aliviar artrite e reumatismo
    · Ajuda a aliviar a dor lombar crônica.


    Benefícios estético
    · Tira as impurezas da pele
    · Alivia irritações da pele como psoríase / eczema
    · Alivia comichão, ardor e picadas
    · Suaviza e amacia a pele
    · Incentiva a pele se renovar
    · Ajuda a curar as cicatrizes
    · Restaura o equilíbrio a umidade da pele.


    Ocupacional
    · Alivia o cansaço, os pés doloridos e os músculos da perna
    · Alivia a tensão nas mãos e punhos
    · Ajuda a aliviar lesões no desporto.


    Psico-física
    · Proporciona um relaxamento profundo
    · Ajuda a aliviar o estresse e tensão

     

    Como tomar Banho com Sal Grosso:

    Muitos leitores do MagiaZen continuam com dúvidas sobre o banho com sal grosso, e tem sido um dos posts mais procurados, então vamos lá;

    O banho de sal grosso tira energias negativas, mas também as positivas.

    Por isso é melhor não abusar dos banhos.

    Comece com um banho por semana, e se não sentir resultado, aumente os dias aos poucos… e quando sentir que está funcionando, mantenha até sentir-se melhor.

    Se for necessário vários banhos, procure fazer meditação após alguns banhos, isso ajuda a repor energias positivas.

    Uma vela aromática ou incenso também ajudam a recuperar energia positiva.

    Para facilitar seu banho com o sal grosso, te ensino agora uma forma criada por minha mãe e que ajudou mesmo.

     

    Pegue uma meia fina, pode ser velha (limpa, né) e coloque dois punhados de sal grosso dentro da meia e dê um nó leve na extremidade para não vazar o sal.

    Depois de seu banho convencional, coloque a meia na nuca (parte de tráz do pescoço) e deixe a água do chuveiro caindo na meia.

    Assim o sal vai derretendo dentro da meia e escorrendo pelo seu corpo. E se quiser, pode ir movimentando a meia pelo corpo.

     

    Tome poucos banhos com o sal no começo, até sentir que consegue repor a energia positiva.

    Não conheço ninguém que se prejudicou com banho de sal grosso, só alerto para não te deixar com fraqueza por excesso de banhos. É só uma dica.

    Faça seu banho com sal grosso, e em seguida deite e relaxe ao som de uma música, com luz de velas, incenso e meditação.

    Não há energia negativa que aguente!

     

    Fonte: Magia Zen - http://www.magiazen.com.br/banho-com-sal-grosso.html

     

    BENEFÍCIOS DO SAL

    Está chegando o verão e nessa época muitas pessoas aproveitam para viajar para a praia. Aposto que você já experimentou a sensação de relaxamento depois de um banho de mar, mas alguma vez você já pensou que benefícios de fato esse banho pode trazer à nossa saúde?

    A água do mar tem muitos componentes que trazem relaxamento ao corpo, tiram dores e reenergizam. Não é à toa a crença de que um banho de mar pode "descarregar" energias negativas. Além das propriedades da água, a quebra das ondas no corpo promove uma drenagem linfática e ainda estimula a pele e a circulação.

    A água marinha é composta por mais de 80 elementos químicos. Alivia principalmente as tensões musculares, graças à presença de sódio em sua composição — por isso é considerada energizante. A massagem que as ondas fazem no corpo estimula a circulação sanguínea periférica, e isso provoca aumento da oxigenação das células.

    Graças à presença de cálcio, zinco, silício e magnésio, a água do mar é usada para tratar doenças como artrite, osteoporose e reumatismo. Já o sal marinho, rico em cloreto de sódio, potássio e magnésio, tem propriedades cicatrizantes e antissépticas.

    Banho de Sal Grosso

    Se você não pode desfrutar de um banho de mar, você pode simular um em casa. É uma técnica chamada Thalassoterapia que usa as propriedades do sal marinho e das algas para ativar a pele e deixá-la mais bonita e revitalizada.

    O banho de sal, assim como o banho de mar simples, tem muitos efeitos sobre os músculos e o sistema nervoso, assim agindo para combater o stress, e aliviando tensões. O sódio auxilia na eliminação das toxinas do organismo e age como o brometo de um relaxante muscular natural, que faz com que seja benéfico para quem sofre de artrite.

    Os sais podem alterar o equilíbrio osmótico da água, e o sulfato de magnésio pode ser absorvido através da pele, causando um efeito anti-inflamatório.

    Como tomar o banho de sal grosso?

    Após seu banho convencional, deixe um punhado de sal grosso escorrer do pescoço para baixo, embaixo da água da ducha.

    Na banheira coloque um punhado de sal grosso junto com os produtos para o banho. Pode-se também fazer um escalda-pés com sal grosso.

    Outro efeito é o de eliminar a energia negativa que acumulamos no dia a dia, e talvez este seja o mais aplicado na utilização do sal grosso no banho. O banho mais eficaz para a energia do corpo continua sendo o simples banho de mar (mas esse nem sempre está ao alcance de todos).

    Fonte: Beleza e Saúde - http://belezaesaude.dae.com.br/beneficios-banho-mar/

     

    Carvão Virgem e Sal Grosso

    O banho de sal grosso deve ser passado pelo corpo, sendo que o melhor mesmo seria fazer o procedimento no chão de terra, mas diante da impossibilidade para muitos, alguns pedaços de carvão virgem colocados dentro de um recipiente no piso, a pessoa coloca os pés sobre o carvão, procede dessa forma o banho de sal.

    A função do carvão é para a captação de partículas mais pesadas e depois uma chuveirada para retirar o excesso.

    Na possibilidade de se fazer o banho imersivo com ervas. Seria numa banheira  sendo feito depois do banho de sal grosso, ou seja após a limpeza do campo áurico, este banho de ervas ou essência, viria positivá-lo. E por isto pode-se compará-lo o mesmo à aromaterapia.


    O escoamento acontece do mesmo modo, sendo que a diferença está no caso que no 1º banho com sal grosso a recomendação é que seja rápido, já para o 2º banho no mínimo 10 minutos. Isso é claro para aqueles que tem o privilégio de ter uma banheira em casa, é claro também recomenda-se não tomar o banho de sal grosso nesta.

    A possibilidade de melhor absorção das essências de ervas é a potencializada pela imersão do corpo na banheira e tanto é assim que há a recomendação de não enxugar-se de imediato.

    Um outro método prático e simples é colocar 7 colheres de Sopa cheia de Sal dissolvidas num balde de 5 litros, depois é só virar pelo corpo, sempre livrando a cabeça e partindo do pescoço.


    O carvão possui grande capacidade de absorção das energias etéricas densas, e no caso costuma-se recomendar que após despejar a salmoura, se cubra as mãos com uma sacola plástica ou luvas, depositando numa sacola os pedaços de carvão, fechando-a e tomando nova chuveirada, como já disse para retirar o excesso. O carvão deve ser jogado na terra, que a energia será absorvida pela natureza.

    É importante frisar mais uma vez que tal recurso é um agente coadjuvante no reequilíbrio energético pois recomenda-se ao fazê-lo elevar os pensamentos numa mentalização positiva ou ainda para quem saiba, visualize no banho a eliminação da negatividade, no momento a expansão da energia inclusive com cores brilhantes e vivas.

    Quantidade de Sal e Carvão:

    - O suficiente para passar pelo corpo.

    - Carvão que caiba a planta dos dois pés.

    - No litro de água, coloque 7 colheres de Sopa de SAL GROSSO (pode ser fino), depois dissolva em 4 litros de água.

     

    OBS: Não abuse do Sal, ele pode fragilizar a aura etérica. Sua função é ZERAR as energias positivas e negativas.

    Compilado por Beraldo

     

    Indice    -  Compilado por Beraldo Figueiredo   -  Página Principal