Indice - compilado por Beraldo Figueiredo

Página Principal

07 - GLÂNDULA PINEAL (EPÍFESE)

 

ÍNDICE:

07.01 - ESPIRITISMO PÓS KARDEC

07.02 - PROJECIOLOGIA - WALDO VIEIRA

07.03 - FUNÇÃO ORGÂNICA E A MEDIUNIDADE

07.04 - BIOPSICOENERGÉTICA

07.05 - YOGA

07.06 - TEOSOFIA

07.07 - ROSACRUZ

07.08 - ALQUIMIA

07.09 - SEDE DA ALMA - DESCARTES

07.10 - RETIRADA CIRÚRGICA DA GLANDULA PINEAL

 

 

 

07.01- PELO ESPIRITISMO

Livro Missionários da Luz – Capitulo 2 – André Luiz.

O instrutor espiritual Alexandre faz as seguintes observações:
“ A Epífise é a glândula da vida mental. Ela acorda no organismo do ser humano, na puberdade, as forças criadoras e, em seguida, continua a funcionar, como o mais avançado laboratório de elementos psíquicos da criatura terrestre.

Ela preside os fenômenos nervosos da emotividade, como órgão de elevada expressão no corpo etéreo”.

Esclarece Rosana Felipozzi (Revista Espiritismo & Ciência nº 37)

De acordo com essas informações podemos aprender que a epífese ou glândula pineal é a glândula que controla o desenvolvimento das faculdades criadoras as quais são liberadas a partir dos 14 anos, permitindo a cada um de nós reabrir nosso mundo emotivo com a bagagem da experiência sexual adquirida em outras vidas.

Fica situado dentro do cérebro atrás das camadas ópticas, no centro do encéfalo.

A ciência apesar dos estudos constantes e avançados a propósito da real função orgânica dessa glândula, não chegou ainda aos resultados finais.

Para os palingenesistas (reencarnacionistas, kardecistas, esotéricos, iogues, etc) a glândula Pineal é tida como a glândula da vida espiritual ou glândula da vida mental.

Descartes chegou a denominá-la “sede da alma racional” e “glândula do saber”, e até Nostradamus arriscou conceituá-la de “ a antena mais fina e alta de nosso sistema nervoso central” .

Está constatada pela ciência, que esta glândula sofre modificações desde a vida uterina do ser, mutações que são observadas até os 6 ou 7 anos, o que coincide com as noções espíritas relativas a consolidação do processo reencarnatório, em especial a fixação definitiva do espírito ao organismo físico.

Segundo André Luiz, “... a epífese parece constituir-se em verdadeiro freio “as manifestações do sexo na fase do desenvolvimento do corpo e da adaptação do espirito a ele. A partir da puberdade (14 anos mais ou menos) a glândula pineal se ajusta ao organismo passando a atuar como uma porta de liberação de sensações e impressões na esfera emocional, potencializando a sexualidade e os instintos naturais de reprodução ligado ao afeto que une as pessoas e suas existências.

É certo que as glândulas genitais segregam hormônios do sexo, mas a glândula pineal é quem direciona e preside as funções dela” .


07.02 - WALDO VIEIRA – LIVRO PROJECIOLOGIA – Página 141.

EPÍFESE:
Recebeu o nome de glândula pineal, por ter o formato de um cone de pinheiro.

Pineal (Latim: pinus; pinha, forma cônica).

Localização:
Glândula endócrina, situado no interior do cérebro, situado entre os dois hemisférios cerebrais, no alto da coluna vertebral. Exatamente no mesencéfalo.

Sinônimos encontrados:
Sede da alma, 3ª Visão, Olho de Shiva, Antena sensitiva, 3º Olho, conarium.

Anatomia:
É um corpo oval puniforme, semelhante ao da semente do pinheiro. Órgão diminuto do tamanho de uma ervilha, coloração róseo-acinzentada, peso aproximado de 100 mg, cerca de 8 x 5 mm. A pineal é invervada pelo sistema nervoso autônomo.

Fisiologia:
Até algumas décadas atrás a pineal era tida como uma relíquia evolutiva remanescente, um apêndice sem utilidade.

Melatonina:
A glândula pineal segrega um hormônio próprio a melatonina (5 methoxi N-acetil triptamina) que inibe a química da maturação sexual e parece reagir a escuridão. Em outras palavras a luz inibe a produção de melatonina pela glândula pineal.

Efeitos da Melatonina: Adia o início da puberdade, diminue o peso das gônadas, diminui a progesterona ovariana, aumenta o metabolismo da testoterona no fígado, auamenta a síntese da progesterona, auamenta a serotonina da pituitária, inibe as contrações uterinas, suprime a ovulação espontânea ou induzida.

Cordão Astral:
Estudos por sensitivos projetados fora do corpo, admitem que a pineal é onde se liga o cordão astral atrás da nuca unindo os dois corpos (soma + psicossoma) quando existe um desdobramento.

Paranormais:
Necropsias feitas em sensitivos, comprovaram que a pineal é bem maior do que em pessoas normais. Na índia uma necropsia feita num hindu, comprovou-se que a sua pineal era o dobro de tamanho.

Aparelho de Telégrafo:
Curiosamente a pineal apresenta grande semelhança de forma e estrutura com certa peça do aparelho receptor da telegrafia sem fio, que ainda contém pequenas partículas, que parecem também com o tecido arenoso da glândula.

Waldo Vieira

07.03 - FENOMENOLOGIA ORGÂNICA E PSÍQUICA DA MEDIUNIDADE

Prof. Sérgio Felipe de Oliveira

No fenômeno mediúnico, trabalhamos com a hipótese de que o órgão sensorial é a glândula pineal. Já dissemos que todo fenômeno de sensopercepção, envolve um órgão sensorial que capta o estímulo e uma área do córtex cerebral que processa a informação, tornando esse estímulo acessível à razão, ao auto-domínio. Por exemplo, os olhos, como órgãos sensoriais, captam a imagem e esta é processada no córtex occipital, que é área de percepção cortical.

Assim também, no caso da pineal, ela captaria o estímulo mediúnico, através de ondas magnéticas vindas do universo paralelo ou mundo espiritual, e esse estímulo seria enviado ao lobo frontal, que se incumbiria das conexões necessárias, a fim de que o indivíduo assumisse o domínio sobre esse intercâmbio, entre o seu universo mental e cerebral e o mundo espiritual.

Mas não é dessa forma que acontece na maior parte das vezes. Por que?

- Pelo seguinte: para que você utilize o lobo frontal, usufrua de seus recursos como elemento processador das captações mediúnicas vindas da pineal, você precisa ter um treinamento, um desenvolvimento de sua estrutura psíquica.

Então, o indivíduo que desenvolve e alimenta dentro de si a transcendência, a capacidade de amar, de tolerar, de resolver problemas, expande essas áreas do lobo frontal; sem essas qualidades psicológicas, não há desenvolvimento dessa importante região do seu cérebro. Se não houver interesse pela transcendência, não há um processamento cognitivo da captação mediúnica.

Então o que acontece?
Essa captação vai ser drenada para áreas mais interiores do cérebro, mais primitivas, como a do hipotálamo. Desse modo, o indivíduo fora do circuito da compreensão da sua capacidade de elaborar aquilo que absorve da Espiritualidade, não usa a percepção mediúnica, não se interessa em usufruir dos benefícios que ela pode oferecer.Como conseqüência, toda a captação realizada pela pineal é drenada para as estruturas adjacentes do córtex, mormente o hipotálamo.

O que ocorre, então?

No hipotálamo temos a sede dos comportamentos psicobiológicos. Nele, estão as áreas da fome, da sexualidade, da agressividade e por ele transita o sistema reticular ativador ascendente, responsável pelo estado de sono e vigília. Assim, o fenômeno mediúnico pode trazer transtornos nessas áreas.

Ora, veja que coisa interessante, esses comportamentos, que são inerentes a essa área do cérebro, o hipotálamo, fazem parte do que poderíamos chamar psicologia biológica; não é preciso aprender, já se nasce sabendo dormir e acordar, já se tem instinto sexual e de preservação da vida, onde a fome está incluída; do mesmo modo, já existem pulsões agressivas, seja para a coragem, que seria uma elaboração positiva da agressividade, seja para a irritabilidade. Um bebê fica irritável, não é mesmo?

Os estados depressivo e fóbico também são comuns, inclusive nos animais, assim como os estados agressivos violentos.

Podemos ter, portanto, a auto-agressividade que é todo um processo psíquico de auto-anulação, que se expressa pela depressão ou fobia, e a heteroagressividade que é irritabilidade e violência.
Se o indivíduo não usa a sua capacidade de transcendência, de fazer juízo de valor, de contatar esse universo paralelo que nos cerca, que é a espiritualidade, ele fica com o lobo frontal paralisado.

A captação da pineal é, então, dirigida para o hipotálamo, potencializando esses comportamentos. Que conceitos tiramos daí? Que o fenômeno mediúnico nem sempre se manifesta na forma de fenômeno paranormal, boa parte das vezes, expressa-se na exacerbação de sintomas.

Como é que isso se verifica? Da seguinte forma: ondas magnéticas que vêm da influência espiritual são captadas pela pineal, como acontece no telefone celular, e essa energia é jogada para o hipotálamo, circula nesse território, atuando nas áreas responsáveis por esses comportamentos psicobiológicos, potencializando os seus efeitos. Com isso, o indivíduo pode ter uma fome incrível, que não se justifica por suas necessidades metabólicas, ou anorexia; alterações do sono: muita sonolência ou ausência dele; alterações do estado de humor, torna-se irritável, agressivo, depressivo, fóbico ou até mesmo violento; ou ainda ter problema na área da sexualidade, sobretudo a dificuldade de formar vínculos. (...)



07.04 - BIOPSICOENERGÉTICA:

Segundo Lívio Vinardi, o Vórtice (chacra, centro vital) coronário está ligado diretamente a epífese que internamente liga-se com a hipófise que está ligada ao vórtice Frontal situada entre os dois olhos (no meio da sobrancelhas).

A glândula Pineal é responsável pelas percepções Extra-Sensoriais Passivas e Ativas nos seres humanos. Clarividência, mediunidade. A glândula Pineal é a responsável pela interconexão energética oriundas do Plano Etérico ou mais sutil do plano astral.

07.05 - YOGA:

Dr. Navneet Shah M. D. FICA (EUA) Clínico Endocrinologista (C) 6425566

A retina e a glândula pineal ( o '3º olho' ou o 'trono da alma', segundo Rene Descartes) estão equipados com células foto-receptoras e podem ser considerados como orgãos foto-sensíveis.

 

Assim como o reino vegetal se baseia na clorofila e na fotossíntese, diretamente dependente do Sol, da mesma forma, algum tipo de 'fotossíntese' de ocorrer no corpo humano, se seguirmos essa hipótese da energia Solar.

Através de algum meio complexo e mediante algum procedimento, essa energia deve entrar no corpo. Há um caminho, através das retinas, até o Hipotálamo chamado Trato Retino-hipotalamico.

Ele leva informações sobre as variações da luz (ciclos de luz & escuridão) para o Núcleo Supra-Quiasmático do Hipotálamo. Deste núcleo, os impulsos viajam através do nervo pineal (Sistema Nervoso Simpático) até a Glândula Pineal.

Esses impulsos inibem a produção de melatonina. Quando os impulsos cessam (de noite ou no escuro, quando a luz não estimula mais o Hipotálamo), cessa também a inibição da Pineal e a melatonina é liberada. A Pineal (ou 3º olho) é então um orgão fotosensível e importante regulador de tempo para o corpo humano.

A glândula Pineal é o comandante de todas as glândulas endócrinas, que controlam todo sistema humoral. Ela também controla todo o rítmo circadiano os ciclos de sono/vigília e retarda o processo de envelhecimento. Ela tem propriedades psíquicas e é o 'trono da alma' - o 3º olho.

É o chakra Ajna do sistema Tântrico. Sua ativaçnao pode ser feita pela prática prolongada da Yoga e certas técnicas de meditação ou ainda pela prática da captação da energia Solar. Essa última não segue os passos da Yoga clássica. A Pineal também inibe o crescimento e a metástase de alguns tumores.

Ela tem um efeito estimulante sobre o sistema imunológico. Nos pássaros e outros animais, ela possui material magnético e é o centro de navegação das aves.

A Pineal normal mede 6x8mm. Pelas tomografias computadorizadas e mapeamentos MRI, a Pineal do Sr. Manek mede 8x11mm (ela aumentou!). Isso, indiretamente, demonstra a importancia do papel desempenhado pela Pineal na transformação da energia.


07.06 - TEOSOFIA

Aqui é interessante transcrever literalmente as anotações de Helena Petrovna Blavatsky porque expressam uma grande parte do que encontramos no Padrão Humi: “Também chamada de Terceiro Olho. É uma pequena massa de substância nervosa, cinza-avermelhada, do tamanho de uma ervilha, aderida à parte posterior do terceiro ventríloco do cérebro. É um órgão misterioso, que, em outros tempos, desempenhou papel importantíssimo na economia humana. Durante a terceira Raça e no início da quarta, existiu o Terceiro Olho, órgão principal da espiritualidade no cérebro humano, local do gênio, o “Sésamo” mágico, que, pronunciado pela mente purificada do místico (ver), abre todas as vias da verdade para aquele que sabe usá-lo (Doutrina Secreta, III, 506).
 

07.07 - ROSACRUZ:

O corpo pituitário regido por Urano, e a glândula pineal regida por Netuno, são particularmente relacionadas com o lado espiritual de nossa natureza.


07.08 - ALQUIMIA:
O processo alquimista de despertálo e elevá-lo é realizado na medula espinhal onde o sal, o enxofre, o mercúrio e o Azoth são encontrados. Ele é elevado à incandescência pelo pensamento sublime e nobre, pela meditação sobre assuntos espirituais, e pelo altruísmo expresso na vida diária. A segunda metade da energia criadora assim atraída para cima através do canal espinhal, é um espírito-fogo espinhal, a serpente da sabedoria.

É conduzido cada vez mais para o alto e, ao alcançar o corpo pituitário e a glândula pineal no cérebro, faz com que elas vibrem abrindo os mundos espirituais e capacitando o homem a se comunicar com os deuses. Então, este fogo se irradia em todas as direções, permeia todo o corpo assim como sua atmosfera áurica, e o homem se torna uma pedra viva, cujo brilho supera o do brilhante ou o do rubi. ELE é então "A Pedra Filosofal".

Fonte: http://www.fraternidaderosacruz.org/mec.htm

07.09 - A SEDE DA ALMA

O pensamento platônico assim como o aristotélico conduzem à idéia de que a alma tem potencialmente funções específicas e autônomas, mas que depende das oportunidades corpóreas para realizar suas faculdades.

O filósofo e matemático francês Renê Descartes foi o primeiro a aventar esta hipótese (em “Carta a Mersenne”, 1640) quando disse que seria na pineal onde se instalaria a alma (então foi cunhado o termo, “sede da alma”). Se assim for de fato, essa formidável e misteriosa glândula já pode ser considerada como um dos “organismos” mais importantes do corpo humano.

Descartes, no século XVII, toma posse do conhecimento desses legados e impõe um dualismo rígido entre corpo e alma, cabendo à glândula pineal a função de dar viabilidade ao elo de comunicação entre o corpo e a alma (Junqueira Filho, 1995).

07.10 - PINEAL RETIRADA CIRURGICAMENTE:

A retirada cirurgicamente da GLANDULA PINEAL não esclarece a questão sobre ela ser o órgão físico responsável pela ligação entre o plano espiritual e o plano físico, pois não se tem notícia de operações em MÉDIUNS OU SENSITIVOS.(Beraldo)

07.10.1 - Tumores do Sistema Nervoso Central na Criança:

Atualmente, com a preocupação de diminuir a morbidade e de aumentar a sobrevida, são utilizados protocolos de quimioterapia de altas doses em crianças pequenas (maiores de 4 anos) e, em casos de tumor disseminado, seguido de transplante autólogo de medula óssea. Tumores da região pineal Os tumores da região da pineal são relativamente raros (2% de todos os tumores da criança). A grande maioria ocorre na região da pineal, mas alguns em áreas adjacentes como o terceiro ventrículo e região supra-selar. A pineal é uma glândula endócrina que secreta a melatonina, substância que ajuda a regular o sono e a vigília. Os principais sinais e sintomas desses tumores são cefaléia, vômitos, distúrbio visual.

 Associação Brasileira de Câncer

do site:
http://www.abcancer.org.br/sobre.php?c=61&s=435&lang=16

***
07.10.2 - Glândula Pineal: Alvo de Estudo
A glândula pineal ainda é alvo de intensos estudos por parte dos cientistas, pois seu funcionamento e sua importância ainda não foram completamente esclarecidos. A pineal fica localizada no interior do cérebro e produz a melatonina, um hormônio que pode influenciar a função dos ovários e testículos e também pode ajudar a controlar os padrões de sono e vigília de um indivíduo.


PORTAL ENDÓCRINO – Dr. Leandro Diehl

do site:
http://www.portalendocrino.com.br/sistema_endocrino.shtml

***
07.10.3 - TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA: Artigo sobre o Cãncer e a Retirada da Pineal


Algumas pesquisas mostram a glândula pineal, no SNC, é responsável pela secreção do hormônio melatonina, o qual regula a secreção de outros hormônios, como os da reprodução e o próprio glicocorticóide. Quando a glândula é retirada, a síntese de anticorpos e a atividade linfocitária diminuem, provavelmente pela alteração desse hormônio (Bonamin, 1995).

do site:
http://calvados.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/psicologia/article/view/3324/2668

Indice - compilado por Beraldo Figueiredo

Página Principal