Por que as pessoas se tornam sonâmbulas?

As pessoas costumavam pensar que os sonâmbulos estavam colocando em prática os seus sonhos. Outra idéia era a de que o sonambulismo tivesse alguma relação com a epilepsia (em inglês), histeria, distúrbios dissociativos ou mesmo nossos desejos secretos.


A verdade é que ninguém sabe exatamente o que causa o sonambulismo, mas discutiremos algumas possibilidades.


Mencionamos anteriormente que o sonambulismo ocorre nos estágios mais profundos do sono, os estágios 3 e 4, quando as ondas cerebrais são muito lentas. Durante o dia, o cérebro é uma colméia de atividade mas, durante o sono não-REM, ocorre o contrário. O corpo, no entanto, continua ativo e não se aquietou completamente da agitação vivida ao longo do dia. O que temos, portanto, é um corpo ainda capaz de movimento acoplado a um cérebro sonolento.


Os profissionais de saúde mental se referem ao sonambulismo como um "distúrbio de excitação", o que significa que alguma coisa faz com que o cérebro desperte do sono profundo, deixando a pessoa em um estado de transição entre o sono e a vigília.

O fato de que a maioria dos sonâmbulos são crianças é significativo, especialmente porque o problema desaparece com o crescimento. O cérebro de uma criança se desenvolve com muita rapidez e está programado para aceitar toda espécie de estímulo. Bebês crescem e se tornam alunos de jardim de infância em apenas cinco anos - você acredita que terá desenvolvimento cerebral equivalente como adulto, nos próximos cinco anos?

Há quem sugira que o cérebro da criança é simplesmente imaturo demais para compreender os ciclos de sono e vigília. Outros propõem que, dado o rápido desenvolvimento das crianças, talvez certas áreas do cérebro superem outras em termos de desenvolvimento, ou determinados aspectos de desenvolvimento ganhem precedência.

O sono não-REM também é o período em que o corpo age para reparar os danos sofridos e libera hormônios, entre os quais os hormônios do crescimento. É possível que a liberação de hormônios tenha alguma relação com a excitação que desperta alguém do sono.


A maioria dos sonâmbulos adultos já o eram quando crianças - o problema raramente surge na idade adulta, a não ser como sintoma de outro problema. As crianças tendem a passar por mais casos de sonambulismo se estiverem fatigadas ou estressadas. Os mesmos fatores se aplicam aos adultos, mas determinados medicamentos, o uso de álcool e doenças que causem febre também podem contribuir.


É claro que o sonambulismo não é tão inofensivo para certas pessoas. Há vínculos entre sonambulismo e problemas cerebrais orgânicos como os males de Parkinson e de Alzheimer. Caso você tenha um filho sonâmbulo, é provável que ele supere o problema sem intervenção, ou com a ajuda de um cronograma regular de sono e esforços para a redução de estresse. Caso um adulto comece a enfrentar episódios de sonambulismo, o aconselhável é procurar um médico.
 

Outros transtornos do sono:


O sonambulismo não é o único distúrbio do sono. Há também o distúrbio conhecido como sexo no sono ou comportamento sexual sonâmbulo. As pessoas que sofrem dessa condição podem se tocar de maneira sexual ou iniciar sexo com outra pessoa enquanto adormecidas. A pessoa só descobre o que aconteceu caso um colega de quarto ou parceiro revele o incidente.

Um homem foi inocentado de uma acusação de estupro alegando como defesa que estava adormecido no momento da agressão [fonte: The Independent]. As pessoas que sofrem de comportamento sexual sonâmbulo tendem também a ser sonâmbulos e a sofrer de outros transtornos do sono.

 


Blasius Erlinger/Getty Images
Comer dormindo é um possível efeito colateral do soporífero Ambien
 

Igualmente desconcertante é o fenômeno da sonofagia, ou comer dormindo. O fenômeno costuma ser associado ao uso do soporífero Ambien. À medida que o remédio ganhava popularidade, começaram a surgir histórias sobre pessoas que comiam dormindo. No dia seguinte, elas acordavam e percebiam migalhas na cama, ou começaram a ganhar peso sem saber por quê. Chegando à cozinha, encontravam migalhas de alimentos sobre a pia, ou pelo chão. Comer de um jeito desmazelado parece ser uma das características dominantes da sonofagia. O Ambien vende mais que os demais soporíferos em sua categoria, a despeito dos efeitos colaterais potencialmente bizarros

[fonte: NY Times (em inglês)].

Algumas pessoas relatam que o problema acaba quando trocam de medicamento e que a causa é o Ambien em si. Alguns médicos dizem que a sonofagia talvez seja apenas outro sintoma daquilo que causa o sonambulismo.


Algumas pessoas apertam e rangem os dentes quando dormem, um problema conhecido como bruxismo ou briquismo. O barulho dos dentes rangendo pode ser alto o suficiente para acordar alguém que dorme ao lado. Isso pode estragar os dentes, causar dores de cabeça e fazer com que as mandíbulas doam. Caso a pessoa comece a ranger os dentes quando acordada, ela percebe e pára, mas quando está adormecida o corpo não está tão sintonizado.

 

Um médico alega que o bruxismo no sono causa pressão de cerca de 110 quilos sobre o dente [fonte: NY Times (em inglês)]. O estresse agrava o bruxismo e alguns médicos recomendam medicamentos de combate à ansiedade para os casos mais fortes, ainda que um protetor bucal especial possa ajudar.






O bruxismo no sono pode resultar em pressão de 110 quilos sobre os dentes


Falar dormindo (o que também pode ser denominado sonilóquio) talvez acorde quem dorme com você, mas é um problema pequeno. Uma pessoa que fala dormindo pode apenas emitir ruídos ou manter uma longa conversa unilateral. Enurese no sono é apenas um termo complicado para o ato de fazer xixi na cama durante o sono. Distúrbio de comportamento no sono REM é uma condição semelhante ao sonambulismo, mas a pessoa age no período de sono REM, o estágio no qual os músculos não deveriam se mover de forma alguma. O transtorno de comportamento no sono REM em geral resulta em que pessoas reagem a sonhos, como a falsa percepção de sonambulismo que surge para alguns dos afetados pelo problema.

Para mais informações sobre sono e transtornos do sono, há links que podem interessá-lo na próxima seção.


 


FONTE: http://saude.hsw.uol.com.br/sonambulismo2.htm em 29/05/2010