Índice Projeciologia -   Índice do Site Principal      Compilado por Beraldo Lopes Figueiredo                           Página Projeciologia   - Página Principal

 

8 - DIFICULDADES PROJECIOLÓGICAS  

 

ÍNDICE:

8.1 - PROBLEMAS APÓS PROJETAR:

8.1.1 - SLOW MOTION:

8.1.2 - VISÃO EXTRAFÍSICA:

8.1.3 - VISÃO DUPLA EXTRAFISICA

8.1.4 - CATALEPSIA ASTRAL APÓS PROJETADO:

8.1.5 - DECOLAGEM COM AFUNDAMENTO

8.1.6 - INSTABILIDADE DO PSICOSSOMA

8.1.7 - DENSIDADES AMBIENTAIS

8.1.8 - ATAQUES EXTRAFÍSICOS

8.2 - PROBLEMAS PARA SE PROJETAR:

8.2.1 - QUANDO TUDO DÁ ERRADO

8.2.2 - RECESSOS PROJETIVOS

8.2.3 - IMATURIDADE EXTRAFÍSICA

8.2.4 - MEDO DE SE PROJETAR

8.2.5 - REMEMORAÇÃO PROJETIVA

8.2.6 - AMNÉSIA PROJETIVA

8.3 - SUGESTÕES:

8.3.1 - CONTROLES:

8.3.2 - TÉCNICAS DE MOBILIZAÇÃO ENERGÉTICA (MBE)

8.3.3 - TABELA DO GRAU LUCIDEZ:

 

 

 

Todos as dificuldades  Projeciológicas desta página, estão relacionadas, com a PROJEÇÃO REALIZADA COM PROBLEMAS, ou dificuldades de obter resultados mais objetivos. Portanto não está relacionada aos que não possuem nenhum resultado após praticar muitas técnicas.

No entendimento do projeciologista Luiz Roberto Mattos, a capacidade de se Projetar no Astral conscientemente, vem de  uma predisposição física e/ou extrafísica, quer de nascença (dom), ou desenvolvida durante a vida física (técnicas, exercícicos), comparada a mediunidade.

8.1 - PROBLEMAS  APÓS PROJETAR:

8.1.1 - SLOW MOTION (Câmera Lenta):

Definição: Bradicinesia extrafísica, condição da morosidade anormal dos movimentos extrafísicos da consciência encarnada projetada através do psicossoma (Corpo Astral) (Corpo Astral) (corpo astral).


Sinonímia: Bradicinesia extrafísica, Deslocamento extrafísico vagaroso; morosidade extrafísica; movimento extraf'ísico em câmara lenta; slow motion projetivo.


Local: Em Medicina (Neurologia, Psiquiatria), o termo bradicinesia designa a morosidade dos movimentos do indivíduo, por direto comprometimento do sistema nervoso, o que acontece na. moléstia de Parkinson, epilepsia, etc. Aqui se analisa o movimento extrafísico vagaroso, carregado, pesadão, do psicossoma (Corpo Astral) (Corpo Astral) da consciência projetada, que geralmente ocorre na faixa de intensa atividade do cordão de prata, dentro da esfera extrafísica de energia, parecendo que o psicossoma (Corpo Astral) (Corpo Astral) está envolto por uma rede de laços energéticos que o impedem de movimentar-se em sua condição de desembaraço normal, a toda a velocidade.

 

O psicossoma (Corpo Astral) (Corpo Astral), neste caso, parece transformado numa simples marionete. Qualquer projetor consciente humano pode passar por esta experiência independentemente de suas condições orgânicas.


Causas: Em Projeciologia, o fenômeno do slow motion aparece oriundo do estado transicional, ou descontínuo, da consciência, durante o processo da projeção lúcida, quase sempre quando o psicossoma (Corpo Astral) exteriorizado se apresenta mais denso ou portando consigo uma porção grande do duplo etérico. A densidade maior desse lastro, mais pesado e volumoso, dificulta a desenvoltura dos movimentos do veículo da consciência.

Outros prováveis fatores geradores da bradicinesia extrafísica: a dificuldade e limitação dos movimentos em razão da atuação direta do cordão de prata denso; a insegurança dos movimentos da consciência decorrente da imponderabilidade, incomum em suas rotinas existenciais, à qual não se acha habituada; etc.

 

Propulsão Inicial: "As projeções semiconscientes, geralmente são curtas. A densidade do duplo etérico, aliada a ansiedade, incerteza, receios, falta de controle gera essas projeções pesadas, sem volitação.
Mas o fator principal é que elas são realizadas (propulsionadas) pelo chakra umbilical, não pelo chakra frontal, por isso tem baixas vibrações e a saída carrega grandes porções do duplo etérico. Nas projeções propulsionadas pelo chakra frontal, devida as vibrações mais intensas, as projeções são leves com pouca porção do duplo etérico
". - [Por Beraldo]


Frustração: Vale assinalar que, às vezes, na condição da bradicinesia extrafísica, a consciência quer se movimentar com desembaraço maior, contudo não consegue, presa que fica à lentidão arrastante indeterminada, o que torna a experiência desagradável e bem frustrante, semelhante aos avisos admonitórios, comuns, emitidos através do cordão de prata até o psicossoma (Corpo Astral) (Corpo Astral) da consciência projetada quando esta precisa retornar ao corpo humano inanimado.

Resumo:  Densidade do duplo etérico, torna o corpo denso, pesado, dificulta a visão, a motricidade, a localização  próxima do corpo físico é outra das causas, por estar dentro da faixa de atividade do cordão astral que por sua pode também estar denso sem maleabilidade. Além disso pode ocorrer esses sintomas quando existe falta de energia consciencial no corpo astral.
 

Bibliografia:
Noyes JI. (1141, p. 20, Vieira (1762, p. 124).
Vieira, Waldo,
Projeciologia, p.334, ano 1986, 1ª edição.

 

Clique aqui para ler possíveis soluções

 

 

8.1.2 - VISÃO EXTRAFÍSICA:
Visão pode ser: Visão ordinária monocular, visão estereocópica (binocular), fora de foco, unidirecional, retrovisão, visão super focalizada, visão circular, visão global, visão 360º, em bloco, em camada, endoscópica ou visão de raio X (ver os órgãos funcionando, ver por entre as paredes, ver objetos escondidos), visão microscópica (ver detalhes impossíveis ao olho humano), visão cromática, visão escura, visão em preto e branco, marron, parda, visão em zoom, visão clarividente (ver cenas do futuro).

 

PROBLEMAS MAIS COMUM:  
Cegueira total: Também ocasionada pela densidade do ambiente ou do duplo etérico do projetor, pode também ocorrer que o medo do projetor deseje não ver criando uma barreira. Na projeção cega o projetar sabe que está projetado mas não enxerga nada.


Miopia Extrafisica: Também um dos problemas encontrados é a miopia astral, no qual as imagens aparecem desfocadas e distorcidas.

Imagens em Preto e Branco ou uma cor : Também pode ocorrer problemas com as cores. Imagens Esfumaçadas.

 

Causas: Densidade do duplo etérico ( Bloqueios, meio ambiente) Figura acima de uma densidade produzida pelo chakra frontal.

Motivo da Densidade: Poeira astral, excrescências soltas no ar se grudam ao corpo, meio ambiente pesado, agrupamentos de pessoas, pensamentos, geram milhares de formas pensamentos que se duram segundos deixando o meio ambiente carregado, grudando-se no corpo etérico, que não tem tempo de limpar devido ao excesso.

Como limpar o duplo etérico? -Andar na natureza, areia molhado do mar é o ideal, sentar embaixo de uma árvore grande com raízes profundas, mas o ideal é a energização dos chakras, ver TOPICO que contém técnicas de auto-energização.

 

8.1.3 - VISÃO DUPLA EXTRAFÍSICA:

Definição. Visão dupla extrafísica: visualização simultânea de dois ambientes ou cena nos diferentes, diretamente pelos olhos humanos e também pela visão extrafísica, fora do organismo celular, dentro do quarto de dormir ou mais além.

 

Sinonímia: dupla visão astral; visão anímico-mediúnica; visão combinada; visão por quatro olhos.

 

Transição. Ao modo da dupla consciência, fenômeno parecido é o da visão dupla extrafísica, estado de transição da projeção consciente em que ocorre parte da visão no corpo humano e outra no psicossoma (Corpo Astral), simultaneamente, por um duplo caminho do sentido da visão.

 

Pré-projetiva. A dupla visão extrafísica é mais freqüente como ocorrência pré-projetiva, embora possa acontecer também, mais raramente, depois de uma interiorização da consciência que se prepara para despertar fisicamente.

 

Clarividência. Não sé deve confundir a dupla visão extrafísica com a clarividência, ou segunda vista, pois esta representa apenas a segunda parte daquela. Em resumo, a dupla visão extrafísica é a visão física normal mais a clarividência conhecida, funcionando ao mesmo tempo.

 

Audição. O fenômeno da dupla audição ocorre com certa freqüência por ocasião da interiorização da consciência projetada no corpo humano. Nestas oportunidades, a consciência do projetor pode chegar a ver, extrafisicamente, a entidade que fala, às vezes chamando o seu nome e, em razão da visão 'ou do som do próprio chamamento, acaba interiorizando-se abruptamente, ainda escutando o seu nome ser chamado. Não raro, a consciência projetada se interioriza em razão de ouvir um estouro ou estampido de origem desconhecida, seja física ou extrafísica.

 

Sensações. Evidentemente, sob o prisma da excentricidade dos sentidos ou das sensações que a consciência experimenta na transição de um estado consciencial para outro, podem ocorrer, além da consciência dupla, da visão dupla extrafísica, e da dupla audição, o duplo tato, a dupla motricidade, a dupla sensibilidade, etc.

 

Leia outra abordagem sobre o assunto: clique aqui

 

 

Bibliografia:

Muldoon, Sylvan (1105, p. 107), Walker (1781, p. 70).

Vieira, Waldo, Projeciologia, p.334, ano 1986, 1ª edição.

 

8.1.4 - CATALEPSIA ASTRAL APÓS PROJETADO:

Enquanto o corpo astral estiver deitado na horizontal, ele estará semi-cataleptico ou totalmente cataléptico (paralisado), é importante não tentar mover o corpo ou tentar abrir os olhos, esse movimento repercutirá no corpo físico e haverá o retorno. DESEJE, ORDENE se afastar do corpo físico e ficar na VERTICAL.

 

Quando o corpo astral, ao se projetar faz um arco no ar ficando de pé, ele se liberta da catalepsia astral.

 

Segundo Muldoon, no Livro Projeção do Corpo Astral, todas as projeções astrais que o corpo astral projetado sai deitado na horizontal e se afasta, pode flutuar pelo quarto, oscilando na altura fazendo movimentos verticais, também afastamento horizontais de alguns metros. Oscilações com velocidades espantosas de estar ao lado direito do corpo e em frações de segundo estar no outro lado, giros rotativos na volta do corpo físico em alta velocidade, bem como passeios vagarosos, são rotinas nas noites de um corpo astral projetado insconsciente.

 

Muitas vezes saindo do quarto, deitado, mesmo sendo dinâmico na ação, ele estará cataléptico, ou semi-cataléptico (movimentos leves, morosos de algum membro, movimento dos lábios, olhos). Este estado geralmente, mantém o corpo astral na mesma posição que o corpo físico se encontra.

 

Solução: Caso a consciência desperte nesta condição. Não tente se mexer, pois isso não vai adiantar muito. O ideal e DESEJAR, ORDENAR, o corpo astral a ficar de pé. Se isso acontecer, os movimentos do corpo geralmente acontecem simultaneamente.

 

Localização: O ideal ao ficar de pé, adquirir os movimentos e sair da FAIXA DE ATIVIDADE DO CORPO FÍSICO, ou seja se afaste do corpo físico o máximo que puder. O recomendado é sair 1000 metros aproximadamente.

 

Comando: O Corpo Astral, obedece ao comando de uma mente determinado, chamada por Muldoon de Mente Criptoconsciente, que é uma parte funcional do inconsciente, que manipula o corpo astral com uma agilidade espantosa.

Referencia: Muldoon, Sylvan - Projeções do Corpo Astral

Vieira, Waldo - Projeciologia.

Autor: Beraldo Lopes Figueiredo

 

8.1.5 - DECOLAGEM POR AFUNDAMENTO:

Definição. Decolagem por afundamento: exteriorização da consciência encarnada manifestando-se através do psicossoma (Corpo Astral) na qual se tem a sensação paracinestésica de afundar-se ou escorregar para baixo, através dos membros, articulações, tendões e músculos do corpo humano.

 

Sinonímia: decolagem em colisão; decolagem para baixo.

Afundamento. Na decolagem por afundamento parece que o corpo humano move-se para baixo, percebendo-se às vezes como se houvesse uma entrada abrupta pelo colchão e o leito a dentro, até o piso do cômodo, quando se está deitado de costas no leito da base física.

 

Impressão. Nem sempre acontece mesmo o afundamento ou a saída do psicossoma (Corpo Astral) para baixo deixando o corpo humano. Não raro, ocorre o contrário, o psicossoma (Corpo Astral) se eleva, um pouco ou muito, devagar ou instantaneamente, do corpo humano, e dá a impressão de que este se afunda, devido à retração para baixo de parte do volume de energias do cordão de prata que permanece, obviamente, em conexão com o corpo físico.

 

Contrário. O melhor para se entender e apurar a própria sensibilidade quanto à decolagem por afundamento é produzir uma projeção instantânea de consciência contínua, ficando o corpo humano de bruços, inanimado sobre o leito, e ocorrendo a saída lenta do psicossoma (Corpo Astral), em sentido contrário, para cima. O ato de deixar parte das forças do cordão de prata então se faz nítido e indiscutível, parecendo mesmo que o nariz físico se afunda ainda mais no colchão, ficando o corpo denso mais pesado e libertando-se o psicossoma (Corpo Astral) levemente e sem embaraços. Esta sensação paracínestésica confunde bastante quem a experimenta pela primeira vez.

 

Formas. O afundamento representa a única modalidade de decolagem onde a consciência encarnada sai, através do psicossoma (Corpo Astral), de encontro direto, em rota de colisão com as formas, corpos ou objetos físicos existentes no cômodo da base física do projetor encarnado, juntos ou contíguos ao seu próprio corpo humano.

 

Raridade. O gênero raro de decolagem por afundamento vale apenas pela experiência exótica, pois quase sempre inibe o surgimento de uma profunda conscientização extrafísica, quando não provoca trauma com a conseqüente interíorização abrupta da consciência perturbada por seus reflexos condicionados, profundamente enraizados na vida humana, relativos às formas e às estruturas dos corpos e objetos físicos.

 

Bibliografia:

Muldoon (1105, p. 124).

Vieira, Waldo, Projeciologia, p.335, ano 1986, 1ª edição. 

 

8.1.6 - INSTABILIDADE DO PSICOSSOMA (Corpo Astral):

Definição. Instabilidade do psicossoma (Corpo Astral): estado freqüente de movimentação extrafísica, de breve duração, do psicossoma (Corpo Astral), logo após completar o ato da decolagem consciente ou inconsciente, deixando o corpo humano, e que consiste de uma combinação de uma oscilação vertical e uma oscilação ao redor do seu eixo transversal.

 

Sinonímia: balanceio extrafísico; condição de gangorra extrafísica; flutuação do psicossoma (Corpo Astral); ondulação do psicossoma (Corpo Astral); oscilação do psicossoma (Corpo Astral); reação de balanço extrafísico; turbulência do psicossoma (Corpo Astral).

 

Primeira. A primeira experiência imediata da consciência encarnada projetada com lucidez, à maioria dos projetores de experiências espontâneas, naturalmente, é a movimentação do psicossoma (Corpo Astral) que fica parecendo pluma, pena, ou bolha de sabão, em pleno ar, na fase final da decolagem consciente. Esta ocorrência caracterizada por oscilações e flutuações do psicossoma (Corpo Astral) de um lado para outro e, menos comumente, por rodopios, ziguezagues, balanceios, serpenteios, ou pequenos saltos, não chega a dar vertigens à consciência projetada que segue junto em sua sede no paracérebro.

 

Medo. Por se constituírem as primeiras experiências diretas da consciência encarnada projetada no plano extrafísico, as oscilações do psicossoma (Corpo Astral) representam causa rotineira para o medo que certas pessoas demonstram em se projetar, ou a projeciofobia, Tal condição deve ser combatida e afastada, de todo modo, se o projetor consciente deseja evoluir com suas experimentações projetivas.

 

Saída. No estado de instabilidade do psicossoma (Corpo Astral), geralmente a consciência lúcida procura forçar a saída do envolvimento magnético do corpo humano ora para um lado, ora para outro, aproveitando as próprias ondulações, ou mesmo imprimindo outros movimentos dentro das ondulações sustentadas pelo cordão de prata.

 

Duplicidade. O estado de instabilidade do psicossoma (Corpo Astral) pode transmitir também a sensação de duplicidade, na qual a consciência se sente como se fosse duas pessoas, uma no espaço, balançando sobre a outra, deitada no leito, ou seja, um corpo gangorrando logo acima do outro.

 

Motricidade. A oscilação do psicossoma (Corpo Astral) projetado constitui basicamente um fenômeno de exteriorização da motricidade.

 

Ritmo. Mais raramente, o estado da instabilidade pode desenvolver uma espécie' de ritmo oscilatório no psicossoma (Corpo Astral) que principia dentro do corpo humano, na fonte originária do processo, antes de concluída a manobra da decolagem, seja consciente ou inconsciente, libertando-se os seus segmentos pouco a pouco, como se borbulhassem até começar a flutuar e sobrevir a estabilidade extrafísica.

 

Posições. A condição de instabilidade dinâmica é sempre relativa, pode sobrevir com o psicossoma (Corpo Astral) em qualquer posição extrafisica, porém dentro da esfera extrafisica de energia, ou seja, somente no perímetro de atuação totipotente[1] do cordão de prata.

 

Parcial. As oscilações do psicossoma (Corpo Astral) podem ocorrer de modo parcial apenas com os paramembros (parapernas ou parabraços) estando a consciência se sentindo plenamente lúcida no estado da vigília física ordinária, durante uma projeção parcial do psicossoma (Corpo Astral).

 

Adernamento. Quando o corpo humano permanece na posição de bruços, a consciência pode sentir o psicossoma (Corpo Astral) instável, movendo-se de um lado para outro, igual a embarcação adernando, também de bruços, com o rosto para baixo, o que provoca uma sensação extremamente exótica.

 

Cordão. As oscilações e flutuações do psicossoma (Corpo Astral) projetado embora, às vezes, comunicando impressões desagradáveis por evidenciarem a força vigorosa e preponderante do cordão de prata sobre a vontade débil da consciência inexperiente, apresentam-se completamente inofensivas. Em outras palavras, em nenhuma circunstância extrafísica elas deixam qualquer conseqüência negativa ou duradoura, a não ser, uma ou outra vez, a frustração da interiorização consciencial a contragosto.

 

Decorrências. Eis os dois fatos subseqüentes mais comuns de acontecer, depois da condição de instabilidade extrafísica do psicossoma (Corpo Astral): a estabilidade deste veículo da consciência que logo se põe de pé, ereto, libertando-se da influência do cordão de prata e dando início à experiência da projeção consciente, no plano extrafísico; ou então a interiorízação consciencial, quase sempre frustrante, feita em decorrência da tração suave ou violenta do cordão de prata.

 

Tipos de Projeções: (*) Projeções TORVELINHO, girando, rodopiando, rolando de lado, trendelemburg (preso ao corpo físico pela cabeça ou pelos pés), projeções em supra velocidades com arranques espetaculares e descidas rapidíssimas. São projeções que acontecem dentro dos padrões naturais, de uma certa maneira, elas são comuns. Os giros são uma forma de recolhimento prânico, geralmente acompanham o giro dos chakras.

Clique aqui para ler sobre o tema mais detalhadamente.

 

Referencia:

[1] capaz de se diferenciar em qualquer outro tipo celular especializado (diz-se de célula).
 

Bibliografia:

Muldoon (1105, p. 74), Reis (1384, p. 54), Vieira (1762, p. 174).

Vieira, Waldo, Projeciologia, p.336, ano 1986, 1ª edição.

(*) Beraldo Lopes Figueiredo.

 

8.1.7 - DENSIDADES AMBIENTAIS:

Dificuldades de Volitar, perder a capacidade de penetrar e passar por  objetos no plano astral, trás uma série de complexidades, para explicar o fenômeno. Morosidade nos movimentos, cegueira astral, baixa lucidez.

 

1º) CAMPOS DE ATUAÇÃO DA PROJEÇÃO ASTRAL:

Campo Físico: Ver o plano físico e não ser visto.

Campo Etérico: Conviver com o plano etérico e suas densidades.

Campo Astral: Ver o campo astral em suas variações subdimensionais. (1,2,3 ou mais). Podendo interagir com apenas uma, que é aquela, em que o corpo astral está atomicamente sintonizado.

 

Penetrabilidade: Pode-se pegar um objeto no plano astral. Quando este objeto estiver na mesma sintonia do corpo astral.

Este objeto pode ser uma ideoplastização (forma-pensamento), ou pode ser o objeto existente dentro do plano astral.

As formas-pensamento podem ser do projetor ou criado por outros seres. Se alguém criar um muro no plano  astral, e o corpo astral estiver na mesma sintonia vibracional atomica do muro, ele não irá passar pelo muro e ele será um obstáculo sólido. O projetor perde a capacidade de penetrabilidade.

 

Volitação: Capacidade de voar, planar, atingir velocidades. O corpo astral se comporta como se estivesse no plano físico, sujeito a lei gravitacional.

 

Morosidade: Acima o Slow Motion fala da densidade do Corpo etérico, no caso falamos  da densidade do ambiente astral, que se torna denso. É o caso de ambientes pesados, tensos, como Matadouros, cemitérios, hospitais, necrotérios, lugares de sofrimento e muita dor, em que a matéria astral está poluída. Os projetores mais experientes, ao adentrar esses ambientes, CONTROLAM SUAS VIBRAÇÕES INTERNAS tornando-se invisíveis e livre da interação ambiental pesada.

 

Causas: Os projetores em sua grande maioria, alegam que as projeções realizadas através do chakra umbilical, por sua natureza vibracional baixa tem uma onda longa, o que causa uma compactação energética, ou seja uma maior massificação, compactação da energia.

De qualquer forma, o corpo astral pode por vontade própria quer do inconsciente controlador, quer do projetor consciente, mudar, alterar o ESTADO VIBRACIONAL MOLECULAR do seu corpo astral.

 

Projeção do Corpo Mental: Nestes casos a Projeção pelo Corpo Mental, torna o projetor IMUNE a qualquer interferência ambiental densa das energias astrais.

 

Por Beraldo Lopes Figueiredo

 

8.1.8 - ATAQUES EXTRAFÍSICOS:

Link para o assunto: Clique aqui 

 

8.2 - PROBLEMAS PARA SE PROJETAR:


8.2.1 - QUANDO TUDO DÁ ERRADO:

QUANDO OS RESULTADOS NÃO APARECEM, PASSAM-SE DIAS E MAIS DIAS E NADA ACONTECE.

QUANDO A ANGÚSTIA, TRISTEZA TOMA CONTA DA GENTE POR NÃO CONSEGUIR.

Conclusões:
a)
Não existe ninguém incapaz em Projeção Astral.

b)
Em primeiro lugar, vamos analisar o caso.

c) Deita e
o que acontece? Como você se comporta, pensa no quê?

- Se
VOCÊ não consegue o básico que é começar o relaxamento corporal, tem um problema sério de CONCENTRAÇÃO, neste caso vai ter que LARGAR TODO O PROCESSO e treinar a concentração (Temos técnicas na comunidade)


Os passo a passo básico:

8.2.1.1- RESPIRAÇÃO:-Tem que controlar, cadenciar, dar ritmo e acostumar a dominar o processo.

8.2.1.2 - RELAXAMENTO: - Começa no cérebro, ele comanda todo o processo que começa dos pés, tem uma técnica simples, concentre-se na cabeça e ao mesmo tempo nos pés e não pare enquanto não conseguir.

8.2.1.3 - TÉCNICA IMAGINATIVA PROJETIVA: - Serve para ajudar a sair do corpo.

8.2.1.4 - Saturação Mental sobre o assunto: - Sempre que puder, deseje ardentemente acordar fora do corpo.

CONTRAS:


1 - PORÉM se não consegue segurar na mente uma imagem por 1 minuto, teu problema é concentração.

2 -
Preguiça, em praticar todos os dias, OU falhar muitos dias.

3 - A
ansiedade, descrença, encucamento com o processo que gera o negativismo e a desmotivação.
 


DETALHE IMPORTANTE:


1 -
Não espere te projetar de uma hora para outra, se FOSSE FÁCIL TODOS CONSEGUIAM.

2 - FAÇA
APENAS 30 Minutos por vez, não passe disso nunca. Se não conseguir o relaxamento em meia hora deitado, não vai conseguir em 60, 90 ou 120, senão vem a autodestruição de tudo o que está tentando. (sugiro 5 dias por semana com sessões de 20 minutos por noite)

3 - Lembre-se
também disso: Entre 10 pessoas 3 nunca conseguirão fazer projeção astral, pelo fato de serem ansiosas, nervosas e desistirem fácil de seus objetivos.

TOQUE FINAL: Se desistir e retomar anos depois, não se esqueça que recomeçará exatamente de onde parou.

 

8.2.2 - RECESSOS PROJETIVOS:

Neste caso, o problema é para aqueles que experimentam a projeção astral consciente ou semiconsciente e param de ter a experiência.

Os recessos projetivos são provocados por vários motivos. Mas para não me alongar vamos enumerar alguns, embora existam causas desconhecidas:

 

8.2.2.1 - Ausência dos amparadores que ajudam alguns projetores e por um tempo se afastam por questões éticas;

 

8.2.2.2 - Alienação do mundo físico (amparadores bloqueiam o chakra umbilical e/ou frontal);

 

8.2.2.3 - Abuso noturno da invisibilidade, intromissão na vida privada das pessoas (amparadores, bloqueiam o chakra umbilical e/ou frontal);

 

8.2.2.4 - Acidente físico ou cirurgia;

 

8.2.2.5 - Uso de medicamentos (Remédios continuos, tratamentos podem acarretar);

 

8.2.2.6 - Alteração de horário de trabalho, ou horário de realizar a projeção.

 

8.2.2.7 - Troca do ritmo de vida causando um stress;

 

8.2.2.8 - Problemas da vida material com alto grau de tensão;

 

8.2.2.9 - Processo de autoculpa, baixando a estima pessoal;

 

8.2.2.10 - Relaxamento nos exercícios projetivos.

 

8.2.2.11 - Bloqueio energético em um dos chakras (Muito comum);

 

8.2.2.12 - Trauma extrafísico com alguma entidade desagradável (raro de acontecer);

 

8.2.2.13 - Crescimento ou alteração do corpo físico, alterando o metabolismo energético dos chakras;

 

8.2.2.14 - Troca de endereço, ou local de onde se realiza as projeções;

 

8.2.2.15 - Troca de posição da cama (caso raro);

 

8.2.2.16 - Ansiedade pelo fato de não estar conseguindo pode agravar a situação;

 

 

COMO PROCEDER:

Para retornar deve ser feito as técnicas para reativar e energização e canalização dos chakras.

É um trabalho árduo e paciencioso, deve mudar atitudes, manias e ter paciência.

 

Também aconselha-se em alguns casos a parar todo o processo por uns dias (de 7 dias até 60 dias conforme a situação).

 

8.2.3 – IMATURIDADE EXTRAFÍSICA:

 

8.2.3.1 - Sinônimos: Estado evolutivo, maturação espiritual, preparo astral, serenidade, formação espiritual, profilaxia projetiva, relação ambiental,

 

8.2.3.2 - Antônimo: - Infantilidade espiritual.

 

8.2.3.3 - Relação com a Projeção astral: É um dos mais importantes obstáculos para a realização da Projeção Astral consciente é a imaturidade extrafísica. O medo da morte, é o reconhecimento deste estado, que ao se projetar deve existir o abandono do corpo físico, sem a preocupação de onde está a base física, procurar desfrutar o momento, buscar melhorar a lucidez e a liberdade no plano astral. NÃO PENSAR NO CORPO FÍSICO e isso convenhamos é muito difícil. Esse despreendimento não depende de técnica, é conscientização evolutiva.

 

8.2.3.4 - Orgasmolatria: Segundo Waldo Vieira, o culto exacerbado ao corpo físico, o desejo da eterna juventude, a busca desenfreada aos prazeres mundanos, desmedidos, gera a orgasmolatria, também ajudada pela mídia, novelas, filmes, romances que cultuam a beleza física, com padrões esteriotipados, tendo como ícones homens e mulheres espetaculares, corpos sarados, queimados.

Mas por outro lado, somos animais e temos instintos e esses são manipulados e despertados pelos padrões vigentes da indústria e do comércio. Propagandas baseadas nos instintos animais, é mais fácil de despertar do que padrões que ainda não existem dentro do nosso ser. Não podemos exigir do atual estágio humano o que ele ainda não possui em abundância. A eterna juventude do ser humano, é uma utopia, mas prova sua imaturidade extrafísica, gera uma doença psicológica chamada GERONTOFOBIA.

 

8.2.3.5 - GERONTOFOBIA: Medo de envelhecer, tabu a rugas, fuga aos cabelos brancos, calvície, culto a plástica do corpo físico, infantilidade espiritual

 

8.2.3.6 - Conseqüências: O resultado do culto exacerbado ao corpo e plano físico, resulta num total desconhecimento do plano astral antes e após a morte. Antes quando fica boiando ao lado do corpo sonhando apenas dentro do cérebro.

 

8.2.3.7 - Imaturidade Espiritual: No post-mortem são definidos como fetos espirituais, pois ficam na posição fetal ao lado do corpo que vai entrando em decomposição, ao acordarem não aceitam a situação atual, tornando-se criaturas perturbadas, psicóticas, doentes, muitos levam anos neste estado de caos mental.

 

8.2.3.8 - Recomendações: Recomenda-se a Projeção astral consciente, para o despertamento e maturação espiritual, embora seja muito mais difícil para o cético e materialista conseguir tal intento. 

 

8.2.3.9 - Sinais de Maturidade Extrafísica: Procurar a leitura sobre a espiritualidade, ter atração pelo assunto, sentir arrepios inexplicáveis, sensibilidade com acontecimentos da vida, gostar de si mesmo, sentir felicidade com a vida mas ter um certo inconformismo com assuntos relacionados com a espiritualidade, buscar, querer saber de si mesmo, se questionar sobre a existência, querer e procurar se projetar com objetivos de crescimento espiritual.

 

Podemos Enumerar, numa estrutura:

- 8.2.3.9.1 - Autoconvivência: Procurar conviver consigo mesmo, ser feliz e satisfeito com a condição em que se encontra, sem críticas rígidas ou culpar terceiros.

 

- 8.2.3.9.2 - Autodeterminação: Desejar profundamente evoluir, cortar a dependência de terceiros.

 

- 8.2.3.9.3 - Autoconfiança: Ser confiante, ser positivo, planejar e buscar objetivos.

 

- 8.2.3.9.4 - Autodesenvolvimento: A pessoa não fica esperando a ajuda de milagres ou terceiros, como anjos, amparadores, ela busca por si mesmo o caminho que quer traçar.

 

- 8.2.3.9.5 - Autolibertação: Liberta-se do modismo e da opinião de terceiros.

 

- 8.2.3.9.6 - Autodisciplina: A pessoa adquire um caráter organizado, de planejar e realizar, autovigília de todos seus atos.

 

- 8.2.3.9.7 - Auto-exame:Autocrítica, bom senso, sem complexos, recalques, de seus fracassos e nem exageros e soberba de suas conquistas.

 

8.2.3.10 - Premissas: A maturidade chega naturalmente junto com um gosto especial pelo silêncio e meditação interior, numa renuncia sem mágoas, com serenidade, aceitando-se e saindo do rol da grande parte da humanidade sonambulizada.

 

Baseado nas obras:

Waldo Vieira, Sylvan Muldoon, Miranda, Peter Richelieu.

 

Livro Projeciologia - Waldo Vieira.

 

 

8.2.4 - O MEDO DE SE PROJETAR:


Don Juan em Uma estranha Realidade de Carlos Castaneda diz: - O medo não se vence nunca. - Tememos aquilo que desconhecemos.

8.2.4.1 - Medo da morte (Tanatofobia):
Medo de morrer, de sair do corpo e não voltar, a viagem astral serve justamente para esse desprendimento, esse medo é injustificado pois não existe esse perigo.

8.2.2 - Medo de Espiritos:
Qualquer criatura que vive no astral sabe que o a maioria dos encarnados possui esse medo, eles apostam nisso e se surpreendem quando são enfrentados. Medo de monstros.

8.2.3 - Medo do Desconhecido:
O medo de ter medo, medo de coisas novas, medo da experiência em sí.

8.2.4 - Medo de Dormir:
Muitas pessoas até conseguem bons resultados, mas querem parar pelo medo, aí quando adormecem vem o sintoma e isso se torna um pânico, pois não querem mais sentir e sair consciente. Daí nasce a PROJECIOFOBIA = Medo de se projetar consciente.

8.2.5- Outros Medos:
Aerofobia (Medo de flutuar), claustrofobia (medo de espaços pequenos) por incrível que pareça quando estamos decolando a falta de ar aparente causa esse tipo de medo, pois quem sofre esse tipo de pânico sente falta de ar quando em espaços pequenos; medo injustificado.

Medo é a emoção mais prejudicial para a Projeção astral consciente, por isso é fundamental a serenidade, o controle pois medo é irracional, autodefesa que só desaparece depois que o suposto perigo deixa de existir.

Sinônimos: pânico, pavor, receio injustificado, susto, temor irracional, terror animal.


O que existe de Real:
A matéria astral é dócil e maleável ao pensamento humano, os pensamentos podem criar as formas que tememos. Raramente quando saímos tem alguém nos esperando. Devemos por em mente que SOMOS MAIS FORTES DO QUE ELES pois sempre voltamos intacto ao nosso corpo físico.

Use um lema tipo:
Aconteça o que acontecer hoje eu saio no Astral consciente.

 

Fonte: Vieira, Muldoon, Castaneda, Monroe, Andreas.

 

8.2.5 - REMEMORAÇÃO PROJETIVA

“Na viagem da alma muita coisa acontece e, na maioria das vezes, esquece-se o que aconteceu. O cérebro bloqueia a entrada das informações extrafísicas e o condicionamento tridimensional bloqueia a saída consciente do corpo astral. O torpor invade o espírito e tolhe a sua atenção”. - Rama

Ato pelo qual a consciência recorda as suas experiência vividas durante o período em que esteve projetado fora do corpo físico.

8.2.5.1 - PROCESSO:

As mudanças bioquímicas e hormonais que habitualmente ocorrem no corpo físico durante o sono natural, podem impedir a assimilação de parte das informações por parte da consciência. Talvez por isso as pessoas não recordam dos sonhos por inteiro durante uma noite de sonho natural.

Assim como não recordamos de grande parte dos nossos sonhos naturais, não lembramos de nossas experiências extrafísicas.

8.2.5.2 - FATORES:

São três fatores fundamentais para a rememoração de um sonho ou de uma projeção astral.
a) Profundidade: do estado alterado da consciência.
b) Interesse: Do sonhador em lembrar de alguma coisa.
c) Estado: Personalidade ou parte física de cada pessoa. Características do projetor quer física ou psicológicas.

8.2.5.3 - PARACÉREBRO:

Qualquer lembrança de uma projeção, começa sempre no paracérebro, portanto fora do corpo físico e principalmente do cérebro físico. Essa transmissão percorre o cordão astral.

8.2.5.4 - TIPOS DE REMEMORAÇÃO:
Rememoração contínua, rememoração natural, rememoração em Bloco, rememoração Fragmentária, Rememoração aleatória, mista, traumática, incompleta, completa, retardada esta pode vir dias ou até meses mais tarde.

8.2.5.5 - FASES:

Temos 3 fases durante uma projeção astral:
Aquisição: A consciência adquire novas informações, novos conhecimentos. (PARACÉREBRO)

Retenção: Nesta fase a consciência retém a informação na memória. (PARACÉREBRO)

Reativação: Nesta fase a consciência, reativa e atualiza a memória física. (CÉREBRO FÍSICO).

8.2.5.6 - PROJEÇÕES PROLONGADAS:
Por experiência, sabe-se que as projeções prolongadas de 60 minutos ou mais, são por sua natureza as mais difíceis de serem lembradas, principalmente na parte de coerência e nitidez. Existe uma grande dificuldade do cérebro trazer toda a informação ao mesmo tempo.

8.2.5.7 - REMEMORAÇÃO FRAGMENTADA:
É o processo menos eficaz de lembrar, geralmente as cenas lembradas ficam com lacunas tornando a compreensão impossível. Outro problema da lembrança descontinuada, é a ordem das lembranças que confundem a percepção e entendimento.

8.2.5.8 - REMEMORAÇÃO EM BLOCO:
Rememoração em bloco ou contínua, é o processo mais eficiente para lembrar todo o processo acontecido, as lembranças surgem em ordem, rápida.

8.2.5.9 - TÉCNICA DE REMEMORAÇÃO:
É uma técnica simples, mas tem dado muito resultado. Sabe-se perfeitamente que quando estamos entrando em estado alpha, o inconsciente vai despertando lentamente e pode ouvir certas ordens dada pelo consciente, portanto use esse momento para pedir, sempre repetindo cinco vezes: Vou sair no astral consciente e vou lembrar minuciosamente . – Sempre procurar dizer isso no estado hipnagógico antes de adormecer

 

8.2.6 - AMNÉSIA PROJETIVA (PARAPSICOLEPSIA)

Definição. Parapsicolepsia: breve lapso de lucidez da consciência que ocorre, freqüentemente, na transição do foco das operações mentais, sediadas no cérebro do corpo humano, para as operações paramentais, sediadas no paracérebro do psicossoma (Corpo Astral) (Corpo Astral), em geral no preciso momento em que se completa a formação da estrutura humanóide o psicossoma (Corpo Astral) (Corpo Astral) exteriorizado, constituída no plano extrafísico, evidentemente já fora dos limites do corpo humano.

 

Sinonímia: anuviamento extrafísico da consciência; ausência extrafísica; blecaute consciencial; curto-circuito consciencial; eclipse consciencial extrafísico; episódio amnésico extrafísico; hiato da conscientização extrafísica; lapso extrafísico de consciência; perda extrafísica de consciência; período extrafísico de inconsciência.

 

Cérebro. O cérebro é um aparelho elétrico com polaridade positiva e negativa, e qualquer interferência com essa polaridade resulta numa perda de lucidez (mente - física) que pode levar, por fim, a um blecaute consciencial transitório (consciência - extrafísica). O blecaute consciencial ocorre na dependência do psicossoma (Corpo Astral) (Corpo Astral) - em cujo paracérebro está sediado o corpo mental ou a consciência - e afeta obviamente, de modo direto, a própria consciência no corpo mental.

 

Decolagem. O blecaute físico-extrafísico da consciência se situa naquele ponto mais difícil, crítico, de manter a lucidez, agente responsável pela dificuldade de o projetor consciencial experimentar a decolagem totalmente desperta - a mais rara de todas - demarcando a transição das operações de focalização dos pensamentos dá consciência de um veículo de manifestação para outro. Este é o momento crítico da descoincidência básica, a mudança da sede consciencial, a criação do cérebro vazio.

 

Túnel. O blecaute temporário tem relação estreita com o cordão de prata e o efeito túnel, porque parece que a consciência projetada entra subitamente num túnel escuro, sentindo, às vezes, certa confusão, obnubilação ou ofuscação em suas percepções extrafísicas.

Lâmpada. O blecaute consciencial faz lembrar a lâmpada elétrica que diminui a claridade, por breve momento, e aumenta a intensidade luminosa logo a seguir, para depois voltar ao normal. Também o blecaute consciencial se parece com uma profunda e instantânea mudança de câmbio que sobrevém no desenvolvimento das marchas das operações conscienciais.

 

Incidência. Calcula-se que a experiência da parapsicolepsia atinge a cerca de trinta por cento de todos os homens e mulheres que relatam projeções conscienciais, segundo os levantamentos estatísticos de opinião pública.

 

Fonte:

Vieira, Waldo, Projeciologia, p.334, ano 1986, 1ª edição.

 

8.3 - SUGESTÕES:

8.3.1 - CONTROLES:

Para a realização de uma Projeção Astral Voluntária consciente, é preciso desenvolver determinadas condições, no qual o corpo físico entre na morbidez adquirida na hora em que adormece, tais condições são: Baixa frequência cerebral, batidas cardíacas baixas (20 a 40 batidas por minuto), relaxamento corporal total e passividade mental. Nestes casos resumimos em três capacitações que precisam ser conquistadas em determinadas porcentagens.

 

8.3.1.1 - Físico:

Capacidade de relaxamento corporal.

Contra-Tempo: Coceiras, espasmos musculares.

Sugestão: Técnicas de Relaxamento Físico e Técnicas de Respiração

 

8.3.1.2 - Emocional:

Capacidade de controlar ansiedades e receios.

Contra-Tempo: Medo do desconhecido, coração dispara, salivação, turbilhão de sentimentos e emoções.

Sugestão: Leitura, meditação, concentração.

 

8.3.1.3 - Mental:

Capacidade de direcionar os pensamentos num objetivo, concentração.

Contra-Tempo: Fuga dos pensamentos, divagação mental, desconcentração, desânimo.

Sugestão: Técnicas meditativas

 

8.3.2 - TÉCNICAS DE MOBILIZAÇÃO ENERGÉTICA (MBE)

Essa técnica consiste em circular as energias com a vontade mental, essa circulação tem por objetivo desbloquear os chakras, que são um dos motivos das projeções com lucidez baixa. Bem como facilitar o EV (Estado Vibracional), que é um dos sintomas pré-projetivos.

 

Clique nesta linha para acessar diretamente a página.

.

 

8.3.3 - TABELA DO GRAU DE LUCIDEZ DA CONSCIÊNCIA:

 

Existem 4 tipos de Projeção: Inconsciente, semi-consciente, consciente e Super-Consciente.

Ainda não existem uma unidade-padrão para medir uma Projeção Astral, mas pode-se deduzir a partir da qualidade da mesma, de acordo com a experiência de vários projetistas, criou-se uma tabela, na qual poderá no futuro com a evolução do fenômeno mudar sua estrutura.

Esta
tabela usou como padrão a lucidez através da DEDUÇÃO INTUITIVA, acredita-se que no futuro haverá outros meios mais eficientes.

A tabela abaixo na qual você poderá se enquadrar:
 

Grau em %

DESCRIÇÃO:

0%

Sonho Profundo (sem sonho) - HIBERNAÇÃO CONSCIENCIAL

 

1% até 5%

Sonhos Naturais . Muitas imagens oníricas, acontecimentos surreais, história sem nem cabeça. Se houver projeção é totalmente Inconsciente.

 

6% até 10%

Sonho Semilúcido, Onirismo, histórias curtas, criações mentais.

 

11% até 20%

Semiconsciência, onirismo, lugares conhecidos, pensamento difuso, muitas dúvidas sobre o que aconteceu após a Projeção. Imagens difusas, pesadelos, medo. (Conhecido como Sonho Lúcido) –Dificuldade de Ler letras e números (bidimensional).

 

21% até 30%

Quase certeza de estar fazendo uma Projeção, mas ao mesmo tempo com elementos de dúvida sobre tudo que está acontecendo. Algumas imagens são estranhas, dificuldade de se mover, voar, pular, visão comprometida, medo. (Enquadrada como Projeção Semiconsciente). – Dificuldade de Ler letras e números (bidimensional). Existe o Despertamento da consciência. Noção de estar acordado.

 

31% até 40%

Alguma Certeza de Estar Fazendo uma VA. Dúvidas após acordar. Dificuldades com o corpo Astral, onirismo. Porém o pensamento fica mais ágil. (Enquadrado como Projeção Semiconsciente) Dificuldade de Ler letras e números (bidimensional).

 

41% até 50%

Certeza de estar fazendo uma VA, poucas dúvidas de sua veracidade, facilidade de se mover, pensar, desejo de explorar o mundo astral. Formas- Pensamentos do próprio projetor atrapalham o andar da projeção. (Enquadrado a partir dos 50% como projeção Consciente). – Dificuldade de Ler.

 

51% até 60%

Certeza absoluta de estar fazendo uma VA. Sabe e crê no que . Raciocínio lógico, faz contas difíceis, começa a comandar com facilidade o corpo astral, senso de humor, atrai algumas personagens extra físicas, projeção consciente mas ainda um alto grau em LER. Lembrança de quase 100% de todos os acontecimentos.
 

61% até 70%

Certeza absoluta de estar fazendo uma VA. Audição ampliada, visão ótima, grande facilidade de movimentar o corpo astral, pleno conhecimento do cordão astral, suas características, conhecimento do seu próprio corpo astral. Troca de roupa astral, comando de alguns truques inerente do próprio astral. mas não com facilidade.

 

71% até 80%

Autoconscientização, maturidade, auxílio a outros seres do plano astral, consegue ler com facilidade. Viagens longas em qualquer parte da terra. Consegue ver o corpo físico de qualquer lugar, controle do pensamento.
 

81% até 90%

Tão consciente como se estivesse acordado. Lembra 100% do que fez no plano astral. Auxilio a outros seres, objetivos definidos, tarefas astrais.

 

91% até 100%

Neste estágio o projetor poderá usar o corpo mental que uma segunda projeção a partir do corpo astral. Neste caso poderá visitar outras dimensões e ficar muitos dias afastado do seu corpo físico, que será alimentado pelo prana (substância cósmica). Elevado grau de consciência . No corpo mental não precisa ler um livro basta tocá-lo para saber todo o seu conteúdo. Poucos conseguem chegar a este estágio. Visão em 4 dimensões. PROJEÇÃO SUSPERCONSCIENTES.

 

Média:

 A maioria das projeções astrais Conscientes dos projetores veteranos varia entre: 30% até 60% de lucidez extrafísica.

As
projeções SUPERCONSCIENTES estão entre 90% à 100% e equivalem ao impossível 150% de uma lucidez no corpo físico.

 

 

Fontes: Waldo Vieira, Baumann, Walker, Robert Monroe, Beraldo.

 

 

 
 
Índice Projeciologia - Índice do Site Principal                                                                           Página Projeciologia   - Página Principal